O argentino Lionel Messi disse hoje que “Diego [Maradona] é eterno”, ao lamentar a morte da antiga ‘estrela’ do futebol, dizendo ainda que é um dia muito triste para todos os argentinos.

“Um dia muito triste para todos os argentinos e para o futebol. Deixa-nos, mas não se vai, porque o Diego é eterno”, começou por dizer Messi, compatriota de Maradona e considerado, a par de Cristiano Ronaldo, o melhor jogador da atualidade.

Na nota, publicada nas redes sociais, o jogador do FC Barcelona, disse ainda que ficará com todos os bons momentos que viveu com Maradona.

“Fico com todos os momentos bonitos que vivi com ele e queria aproveitar para enviar condolências a toda a sua família e amigos”, concluiu Lionel Messi.

Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu hoje na sua residência, na Argentina, aos 60 anos, anunciou o seu agente e amigo Matías Morla.

Segundo a imprensa argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia y Esgrima, sofreu uma paragem cardíaca na sua vivenda na província de Buenos Aires.

A sua carreira de futebolista, de 1976 a 2001, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA arrebatada ao serviço dos italianos do Nápoles.

Acompanhe o Especial do Adeus a Maradona no SAPO Desporto

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.