Doze atuais e antigos futebolistas portugueses doaram hoje 50.000 máscaras cirúrgicas, entre outro equipamento médico, a diferentes unidades de saúde em Portugal, com o objetivo de ajudar os profissionais no combate à pandemia de COVID-19.

A iniciativa foi proposta por Adrien Silva e contou com a adesão de Ruben Macedo, Ricardo Pereira, João Mário, Éder, João Pereira, William Carvalho, Nuno Gomes, Gelson Martins, Gil Dias, João Moutinho e José Bosingwa.

"Tendo recebido o apoio dos portugueses durante as suas carreiras, os jogadores sentiram que o mínimo que podiam fazer era apoiar este tipo de iniciativas", explicou à Lusa Pedro Neto, empresário de Adrien Silva, que realizou a compra da mercadoria na China, já entregue na embaixada portuguesa em Pequim.

O equipamento inclui ainda 10.000 fatos de proteção e 100.000 luvas, e será destinado a hospitais de Faro, Gaia, Beja e São Francisco Xavier, aos Bombeiros Voluntários de Barcarena e de Cascais, e ao INEM.

Em Portugal, morreram 1.190 pessoas das 28.583 confirmadas como infetadas, e há 3.328 casos recuperados, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.