O ex-selecionador de futebol de Espanha e atual treinador do Mónaco Robert Moreno vai ajudar a combater a pandemia da covid-19 com um donativo para o hospital da sua terra natal, L'Hospitalet de Llobregat, na Catalunha.

“Cada cidadão tem um papel a desempenhar nesta grave dificuldade. Em momentos complicados como este, todos devemos dar o melhor de nós e contribuir como for possível para vencer as dificuldades individuais e coletivas que esta pandemia está a provocar à sociedade”, disse o técnico de 42 anos.

A Espanha é o segundo país do mundo com maior número de mortes, registando 12.418, entre 130.759 casos de infeção confirmados até hoje.

O donativo de Moreno será transformado em material e equipamento sanitário para o hospital universitário de Bellvitge, bem como para pagar parte da transformação de uma ala do edifício numa nova unidade de internamento com 53 camas para pacientes que passaram pela fase aguda do vírus e que agora estão quase a receber alta.

Robert Moreno aguarda na sua casa de Baix Llobregat que o futebol retome a sua atividade, sendo que, segundo as autoridades da Catalunha, na sua terra natal o número de casos positivos supera os 3.500.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 65 mil.

Dos casos de infeção, mais de 233 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 295 mortes, mais 29 do que na véspera (+11%), e 11.278 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 754 em relação a sexta-feira (+7,2%).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.