No âmbito dos documentos do Football Leaks, o jornal espanhol El Mundo continua a divulgar detalhes acerca da vida profissional de Cristiano Ronaldo e os direitos de imagem do capitão da seleção nacional.

De acordo com a publicação, Cristiano Ronaldo ganhou 163€ por cada cromo assinado vendido na coleção da Panini. No total, o jogador recebeu mais de 160 mil euros pelos mil cromos que autografou para a marca italiana.

Ronaldo lançou, em 2013, a sua marca de roupa interior, a CR7 Underwear, e por cada cueca vendida recebe 3,25€, isto porque recebe 13 por centro do preço de venda ao público, que é de 24.95€.

A 02 de dezembro, os membros do consórcio European Investigative Collaborations (EIC) noticiaram que Cristiano Ronaldo evadiu, supostamente, 150 milhões de euros em impostos através de uma sociedade nas Ilhas Virgens.

A informação, que também envolve outros jogadores, entre os quais Fábio Coentrão, Ricardo Carvalho ou Pepe, todos agenciados por Jorge Mendes, foi colhida a partir de 1.900 gigabytes de documentos a que o referido consórcio europeu teve acesso e sobre os quais trabalharam 60 jornalistas durante mais de sete meses.

De acordo com os documentos, cedidos aos citados OCS pela plataforma digital ‘Football Leaks', são muitas a estrelas do futebol internacional que se esforçam por ocultar os seus rendimentos em paraísos fiscais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.