A ausência do treinador do campeão europeu de futebol Chelsea, Thomas Tuchel, devido a um teste positivo à covid-19, será “um grande desafio” para os londrinos na meia-final do Mundial de clubes, contra o Al Hilal de Leonardo Jardim.

Na partida de quarta-feira, explicou o adjunto, Zsolt Low, à imprensa, esta ausência “será um grande desafio mas não impedirá o melhor” do plantel dos ‘blues’.

Face aos sauditas, a equipa apresentar-se-á sem o alemão que os levou à conquista da Liga dos Campeões, mas este vai marcando presença por vídeo, “como se estivesse presente” nos Emirados Árabes Unidos, onde decorre o torneio.

Tuchel estará de fora pelo menos da meia-final, esperando poder ser ‘libertado’ a tempo para viajar de Londres para a final, contra o Palmeiras de Abel Ferreira, ou do jogo de atribuição do terceiro e quarto lugares, no caso de ceder ante a equipa de Leonardo Jardim.

Os londrinos procuram chegar ao título e manter uma série sucessiva de vitórias europeias que dura desde 2012, precisamente o ano em que este Chelsea, então campeão europeu pela primeira vez, perdeu ante o Corinthians (1-0).

Chelsea e Al Hilal procuram ocupar a última vaga na final do Mundial de clubes, numa semifinal agendada para quarta-feira, pelas 16:30 de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.