Numa entrevista ao jornal 'The Guardian', Jamie Vardy relembrou os episódios mais marcantes da carreira, na hora de se despedir da seleção inglesa. A falta de minutos no Mundial da Rússia e nos restantes jogos levaram o avançado do Leicester a deixar a seleção para "passar tempo com a família e treinar com o clube".

"Sou um pesadelo em campo, não? Recebo muitos abusos da parte dos adeptos rivais, mas devolvo isso em forma de golos. Este sou eu e é assim que deve ser. É apenas um pouco de brincadeira", começou por dizer Vardy.

"Os fãs do Tottenham na temporada passada cantaram algo sobre a minha esposa na selva. Um minuto depois marquei e eles nunca mais disseram algo sobre mim até ao fim do jogo" relembrou também o jogador, com humor.

Jamie Vardy lembrou também que "em casa do West Brom, eu vou sempre para o mesmo canto depois de marcar. Há fotografias minha da temporada passada e as expressões são as mesmas. Os dedos do meio são exatamente os mesmos".

O jogador inglês de 31 anos deixou a seleção depois de 26 internacionalizações e sete golos marcados. Jamie Vardy nunca jogou fora de Inglaterra, onde já representou clubes como Stocksbridge Park, Halifax Town e Fleetwood Town, antes de chegar ao Leicester na temporada 2012/2013.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.