Ora aqui está uma coisa que já não escrevíamos há algum tempo: um treinador português de regresso ao banco de suplentes e a vencer jogos.

O Jeonbuk Motors da Coreia do Sul, treinado pelo português José Morais, venceu o jogo inaugural da edição deste ano da K-League, por 1-0, frente ao Suwon Bluewings.

Num estádio Jeonju World Cup vazio, os presentes só puderam festejar na segunda parte, que ficou marcada pela expulsão de Terry Antonis aos 75 minutos da partida.

O golo da equipa comandada pelo técnico português foi marcado aos 84 minutos, com o veterano Lee Dong-gook, de 41 anos a aproveitar da melhor forma o canto batido à direita e a colocar o esférico no fundo da baliza, junto ao poste direito de No Dong-Geon.

Com este resultado, o Jeonbuk sobe à primeira posição isolado, pelo menos até à madrugada sábado, quando às cinco da manhã o Ulsan Hyundai defrontar o Sangju Sangmu Phoenix, no primeiro dos três jogos de sábado.

Num dia de muita chuva, o silêncio das bancadas contrastou com os gritos dos jogadores, num jogo com transmissão no Twitter oficial da K-League e em mais de 17 países com direitos televisivos, como Índia, Alemanha ou Austrália, entre outros.

“Já existia algum interesse antes na K-League, mas o número [de pedidos de transmissão] subiu com o anúncio do regresso da Liga”, disse o presidente da Liga, Kwon Oh, acrescentando que outros contratos estão a ser negociados.

Com quase todos os campeonatos parados devido ao novo coronavírus – exceções da Bielorrússia, Nicarágua ou Turquemenistão -, o regresso dos jogos na Coreia do Sul foi um ‘oásis no deserto’ para o futebol mundial.

A Coreia do Sul iniciou o seu campeonato dois meses depois do que estava previsto antes da crise sanitária mundial, num período em que também a Taça da Ásia e Liga dos Campeões asiáticos foram suspensos.

Na Europa também quase todas as Ligas estão suspensas e em França e Países Baixos foram mesmo canceladas, enquanto a Alemanha tem previsto um regresso em 16 de maio, e Portugal já apontou a retoma para o fim de semana entre 30 e 31 de maio, sujeito ao consentimento das autoridades sanitárias.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

*Com Lusa

**Artigo atualizado às 13h44

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.