O Benfica surgiu em Poltava com grande alterações no onze inicial. Jorge Jesus deu a titularidade a jogadores menos utilizados como Luís Filipe, Sidnei, Nuno Gomes e Keirrison.

A verdade é que isso não se fez sentir no primeiro tempo. Os encarnados dominaram a seu belo prazer e criaram várias oportunidades. O que ficou mesmo a faltar foi o capítulo da finalização.

O 0-0 ao intervalo castigava a ineficácia dos encarnados.

Depois, no segundo tempo, tudo se alterou. O Poltava surgiu mais dinâmico e foi aos poucos chegando à área dos encarnados.

O primeiro golo dos ucranianos esteve na origem de um erro de Moreira. O guarda-redes do Benfica falhou na intercepção a um cruzamento de Kulakov e Sachko marcou o primeiro da partida.

O Benfica foi atrás do prejuízo e aos 61 minutos, após a cobrança de um livre de César Peixoto, a bola sobrou para Saviola que, tendo apenas o guarda-redes pela frente, apontou o golo do empate.

Mas a igualdade não se manteve por muito tempo. A desorientação e apatia dos encarnados voltou a fazer-se sentir aos 74 minutos. Bezus faz um cruzamento na direita, Luisão atrapalha a acção de Sachko e a bola acaba por sobrar à entrada da área para Yesin. O jogador do Poltava não se fez rogado e aplicou um remate forte que Moreira não conseguiu travar.

2-1 foi o resultado final. Vale o resultado da primeira-mão na eliminatória. O Benfica, apesar da derrota, segue em frente para a fase de grupos da Liga Europa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.