Depois de mais um fim de semana de emoções fortes nas diferentes Ligas nacionais um pouco por toda a Europa, recordamos o que fizeram alguns dos principais jogadores e treinadores portugueses nos últimos dias.

Em Inglaterra José Mourinho disputou o seu último jogo ao leme do Tottenham, Bruno Fernandes ficou 'em branco', mas brilhou no triunfo do United e um português apurou-se para a final da Taça, mas outros três ficaram pelo caminho. Em Itália Cristiano Ronaldo não jogou e a Juventus perdeudo Tottenham, tal como João Félix, em Espanha, onde quem marcou foi Gonçalo Guedes. Fazemos o resumo.

Inglaterra

Sábado, o Tottenham empatou a dois golos na visita ao terreno do Everton. Harry Kane ainda colocou os 'spurs' na frente, mas o Everton, que não contou com André Gomes (lesionado) e teve João Virgínia no banco, virou o resultado, valendo aos londrinos novo golo de Kane para evitarem a derrota.

O resultado manteve os 'spurs' no 7.º posto, mas mais longe da luta por um lugar na Liga dos Campeões 21/22. Na altura ainda não se sabia, mas este acabaria por ser o último jogo de José Mourinho ao leme dos londrinos. Um ano e meio depois de assumir o comando técnico do clube, o treinador luso acabaria por se ver despedido esta segunda-feira.

De 'Special One' a 'Fired one'. Mourinho soma mais um despedimento e tarda em reencontrar-se com a glória
De 'Special One' a 'Fired one'. Mourinho soma mais um despedimento e tarda em reencontrar-se com a glória
Ver artigo

Antes, também na Premier League, com seis portugueses a alinharem no encontro, o Wolverhampton de Nuno Espírito Santo venceu por 1-0 na receção ao Sheffield United e é agora 12.º na tabela, mas bem longe dos lugares europeus. Domingo foi a vez de Bruno Fernandes e o Manchester United entrarem em campo. O médio português somou mais um jogo sem marcar (não marca para a Premier League desde 7 de março), mas foi importante no triunfo e, na retina de todos, ficou uma simulação verdadeiramente fantástica no primeiro golo do United, que assim se aproximou do rival City no topo da tabela.

City que, para a Taça de Inglaterra, se viu eliminado nas meias-finais pelo Chelsea. Bernardo Silva ficou no banco, Rúben Dias e João Cancelo foram titulares, mas não conseguiram evitar a derrota por 1-0. Ainda assim, vai haver um português na final da Taça de Inglaterra 2020/21: trata-se de Ricardo Pereira, que ajudou o Leicester a derrotar o Southampton e a carimbar o passaporte para o jogo decisivo.

Itália

A Juventus voltou a marcar passo ao perder com a Atalanta, num jogo em que não contou com o contributo de Cristiano Ronaldo. O português, que continua a liderar a lista de melhores marcadores da Serie A, encontra-se a contas com uma lesão muscular e Andrea Pirlo reconheceu a falta que CR7 fez à equipa. A Juventus viu-se ultrapassada pela turma de Bérgamo na tabela, caindo para o quarto lugar.

Mais abaixo surge a Roma, treinada por Paulo Fonseca, que também não foi feliz nesta ronda. Até marcou primeiro, mas perdeu por 3-1 no terreno do Torino e ocupa o sétimo lugar, a seis pontos dos lugares de acesso à Europa.

Já o Milan, com Rafael Leão no 'onze' e Diogo Dalot a saltar do banco no segundo tempo, venceu o Génova por 2-1 e segue no segundo posto, mas aproximou-se do líder, o Inter, que empatou com um Nápoles que teve Mário Rui como titular.

Espanha

Na La Liga, com João Félix ausente por lesão na vitória do líder Atlético de Madrid, o português em destaque foi outro: Gonçalo Guedes, que marcou um golo e conquistou uma grande penalidade no empate (2-2) do Valência frente ao Bétis, por quem William Carvalho alinhou na segunda parte.

Thierry Correia também voltou a ser titular na formação 'Che', que ocupa o 14.º lugar da tabela classificativa.

Na final da Taça de Espanha 2020/21, o Barcelona ergueu o troféu com um triunfo claro, por 4-0, sobre o Athletic Bilbau, mas Francisco Trincão não saiu do banco.

França e Alemanha

Em França, o Lille, líder da classificação, escorregou e permitiu a aproximação do PSG. Com José Fonte no 'onze' inicial e Xeca a saltar do banco, mas sem Tiago Djaló (castigado) e Renato Sanches (lesionado), o Lille não foi além de um empate 1-1 na receção ao Montpellier, que também tee um português - Pedro Mendes - em campo.

# Equipa P J
1 Lille 76 35
2 PSG 75 35
3 Monaco 71 35
4 Lyon 70 35
5 Lens 56 35
6 Marselha 56 35
Mais sobre Ligue 1

Quem aproveitou foi o PSG, de Danilo, que com o médio internacional português a alinhar os 90 minutos recebeu e venceu o Saint-Etienne por 3-2, com um golo ao cair do pano. Também na luta pelo equilibradíssima luta título na Ligue 1 estão o Lyon, de Anthony Lopes (titular na vitória por 2-1 em Nantes) e o Mónaco, de Gelson Martins (que marcou na vitória por 3-0 em Bordéus) e Florentino Luís (que entrou nos dez minutos finais).

Já na Alemanha, André Silva não marcou e o Eintracht Frankfurt viu-se goleado por 4-0 pelo Borussia Monchenglabach. O Schalke, com Gonçalo Paciência a entrar perto do fim,. foi batido pelo mesmo resultado pelo Freiburg, mas Raphael Guerreiro teve melhor sorte, ao ser titular na vitória (4-1) do Dortmund sobre o Werder Bremen. Tiago Dantas não saiu do banco no triunfo do Bayern (3-2 em Wolfsburgo).

Outros campeonatos

Noutros países, Jorge Simão, treinador do Mouscron, não consguiu evitar a descida da sua equipa ao segundo escalão na Liga belga, depois de perder por 4-2 frente ao Club Brugge na penúltima jornada da prova.

Outros treinadores lusos também não foram felizes. No Brasil, o Palmeiras de Abel somou o quarto jogo seguido sem ganhar (empate 0-0 com o Botafogo), na Ucrânia, Luís Castro deu passo atrás na luta pela revalidação do título ao perder frente ao rival Dínamo Kiev (está agora a dez pontos do topo) e na Grécia, depois de festejar a conquista de novo título, o Olympiacos de Pedro Martins perdeu por 2-0 com o PAOK, num jogo que teve três portugueses em campo (José Sá e Bruma no Olympiacos, Vieirinha no PAOK), mas no qual o herói acabou por ser outro velho conhecido do futebol português: Andrija Zivkovic, antigo jogador do Benfica, assinou os dois golos da partida.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.