O Tribunal Judicial de Évora decretou hoje a prisão preventiva do jovem de 18 anos, detido pela Polícia Judiciária (PJ), suspeito de crimes de pornografia e abuso sexual de menores, no concelho de Redondo (Évora), disse fonte policial.

A fonte da PJ adiantou à agência Lusa que o jovem foi detido por crimes de pornografia de menores, abuso sexual de crianças e aliciamento de menores para fins sexuais, naquele concelho alentejano.

Segundo a mesma fonte, o suspeito foi detido na quinta-feira, na sua residência, na vila de Redondo, e submetido hoje a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Évora, que lhe decretou a medida de coação mais gravosa, tendo sido encaminhado para o Estabelecimento Prisional de Beja, onde vai aguardar o desenrolar do processo.

O jovem, que “é árbitro de futebol infantil, bombeiro e estudante no centro de formação de Évora do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP)”, foi detido, “em flagrante delito, pela posse e partilha de pornografia de menores”, disse a fonte.

“Está indiciado, pelo menos, por quatro crimes de pornografia de menores, três de abuso sexual de crianças e outros três de aliciamento, mas as investigações prosseguem”, frisou a fonte.

O suspeito, “utilizando o facto de ser árbitro de futebol, tinha acesso a muitos jovens e designava-se como ‘olheiro’ de um grande clube de futebol”, relatou.

A partir daí, “aliciava os menores” e convencia-os “a trocarem fotos e vídeos com atos sexuais de relevo, dele, dos próprios menores e também de outros”, acrescentou.

No âmbito de um inquérito judicial, a Polícia Judiciária deu cumprimento, na quinta-feira, a um mandado de busca domiciliária à residência do jovem, que culminou na sua detenção, visto que tinha na sua posse “vídeos de natureza pornográfica”.

Já no dia de hoje, os elementos policiais efetuaram buscas nos edifícios da corporação de Bombeiros de Redondo e do centro de formação profissional de Évora.

A PJ pretende ainda, no âmbito das investigações, “ouvir mais menores com os quais o suspeito contactou” e proceder à “análise informática forense” dos materiais apreendidos, nomeadamente “de um telemóvel e um disco externo”, pelo que “o número de crimes ainda pode vir a aumentar”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.