O vice-presidente adjunto da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Pedro Rocha Junco, vai assumir interinamente a presidência do organismo, após o anúncio hoje da suspensão provisória de Luis Rubiales pela FIFA.

Em comunicado, a RFEF dá conta da nomeação de Pedro Rocha após o Comité Disciplinar da FIFA ter notificado esta manhã a RFEF da suspensão provisória de Rubiales devido ao seu comportamento após a final do Mundial feminino.

"De acordo com o previsto nos estatutos da RFEF, o vice-presidente adjunto à presidência, Pedro Rocha Junco, vai assumir a presidência interina durante este período", explica a RFEF na sua nota de imprensa.

A RFEF informa ainda que Luis Rubiales manifestou que "se defenderá legalmente nos órgãos competentes, confia plenamente nas instâncias da FIFA e reitera que, dessa maneira, lhe é dada a oportunidade de começar a sua defesa".

A FIFA anunciou hoje ter suspendido provisoriamente Luis Rubiales, na sequência do polémico beijo à jogadora da seleção espanhola Jenni Hermoso.

"Decidimos suspender hoje provisoriamente Luis Rubiales de toda a atividade ligada ao futebol, nacional e internacionalmente", anunciou a instância que gere o futebol mundial em comunicado, adiantando que a suspensão terá uma duração inicial de 90 dias.

No comunicado do Comité Disciplinar da FIFA, presidido pelo colombiano Jorge Ivan Palacio, a FIFA ordena ainda Luis Rubiales e outros dirigentes ligados à RFEF para não contactarem ou tentarem contactar a futebolista Jenni Hermoso.

A polémica no futebol espanhol surgiu no domingo passado, durante as comemorações do inédito título mundial por parte da seleção feminina espanhola, que derrotou na final, disputada em Sydney, a Inglaterra por 1-0, quando, na altura da entrega dos prémios, Rubiales beijou na boca Hermoso.

Seguiram-se inúmeras críticas ao sucedido, tendo Hermoso, depois de numa primeira versão ter dito que tudo ocorreu num momento de maior euforia, afirmado que não tinha consentido o beijo.

Depois de vários dias com muitas críticas por diversos setores da sociedade, a RFEF levou a cabo, na sexta-feira, uma Assembleia Geral Extraordinária, na qual era esperado o pedido de demissão de Rubiales, o que não veio a suceder, dando origem a um novo pico de contestação e extremado as posições, com as jogadoras a anunciarem não estarem disponíveis para representar a seleção enquanto os atuais dirigentes da RFEF se mantiverem nos cargos.

No dia anterior, quinta-feira, a FIFA tinha já aberto um inquérito disciplinar a Luís Rubiales devido ao beijo não consentido que deu à internacional Jenni Hermoso.

“Esses fatos podem constituir uma violação das alíneas 1 e 2 do artigo 13 do código disciplinar da FIFA”, justificou o organismo, aludindo ao facto de a conduta poder “prejudicar a dignidade ou integridade” de uma pessoa, em razão do seu sexo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.