O Salgueiros, que disputou as provas da associação do Porto (AFP), canceladas devido à pandemia de covid-19, ansiava pela confirmação da subida ao Campeonato de Portugal de futebol, confirmada na sexta-feira pela estrutura distrital.

Com 57 pontos em 25 jogos, o clube do Porto lidera a Série 1 da Divisão de Elite da AFP, exibindo um registo superior ao líder da Série 2 - o Tirsense, com 51 -, e tem hipótese de subir de divisão, após a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) ter anunciado o alargamento do Campeonato de Portugal para 96 equipas em 2020/21, e a subida dos líderes dos campeonatos distritais.

Na sexta-feira, a direção da associação do Porto "deliberou, por unanimidade", designar "por reconhecimento do mérito desportivo" o Salgueiros, mas não esqueceu o de apontar o emblema de Santo Tirso como vencedor, para o preenchimento de alguma vaga no terceiro escalão.

“Quando estávamos dentro de campo, dependíamos de nós. Neste momento, não", disse à Lusa o presidente do Salgueiros, Gil Soares Almeida, sem esconder o “desejo” de ver confirmado o Salgueiros no Campeonato de Portugal.

Com o Salgueiros privado de "concretizar dentro de campo" a subida, objetivo traçado no início da época, o dirigente aprovou o "critério de mérito desportivo", usado para decidir as subidas à I e à II Liga, para definir quem sobe aos Nacionais, uma vez que o Porto é a única associação do país com mais de uma série no principal campeonato.

Numa altura em que o plantel se encontra parado desde março, sem treinos, o presidente do clube desde junho de 2019 alertou também que a espera relativa às subidas ao Campeonato de Portugal dificultou o planeamento da próxima temporada.

"As equipas que sabem onde vão competir já começaram a preparação da próxima época, a nível de renovação de contratos com atletas e técnicos. O Salgueiros está numa situação em que ainda não pode tomar essas decisões", constatou o líder do emblema com 24 épocas na I Liga, das quais a última foi 2001/02.

Presença regular entre a elite do futebol nacional nos anos 80 e 90 do século passado, com jogadores como Ricardo Sá Pinto (45 internacionalizações por Portugal), Pedro Reis (382 jogos no clube) e Abílio Novais (226 jogos), o Salgueiros espera que a subida, a acontecer, seja "mais um passo na caminhada de recuperação" até à I Liga, adiantou Gil Soares Almeida, sócio do clube desde 1988.

Originário da freguesia portuense de Paranhos, o clube fundado em 1911 joga no Complexo Desportivo de Campanhã, a freguesia ao lado, e pode, com a eventual subida, "crescer" nas infraestruturas e na "massa associativa", ganhando "visibilidade junto de parceiros e de patrocinadores", frisou.

Apesar de prever esse "aumento potencial da receita" com a participação no Campeonato de Portugal, o responsável admitiu que a pandemia causou uma "enorme quebra nas fontes de receita", nomeadamente na quotização de sócios, no bar do clube e nos contratos de publicidade, entretanto suspensos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.