O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anulou hoje a suspensão de um ano imposta ao antigo presidente da Confederação Africana de Futebol (CAF) Issa Hayatou, que o impedia de participar em qualquer atividade relacionada com o futebol.

Issa Hayatou, que liderou a CAF desde 1988 a 2017 e chegou a ser presidente interino da FIFA em 2015, foi punido pela câmara de resolução da Comissão de Ética independente da FIFA com um ano de suspensão e multa de 30.000 francos suíços (mais de 28 mil euros).

Em causa estava uma acusação de a CAF ter violado as regras de concorrência, ao assinar um acordo exclusivo de transmissão televisiva para as competições africanas com a Lagardère Sports, agência francesa de desporto e entretenimento.

O TAS acabou por dar provimento ao recurso apresentado por Issa Hayatou e tornou todas as medidas nulas e sem efeito, alegando a insuficiência de provas para a condenação.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.