António Oliveira é o mais recente técnico brasileiro a assumir uma equipa da primeira divisão do futebol no Brasil. O filho de Toni, antigo jogador e treinador do Benfica, foi nomeado treinador do Athletico Paranaense, aumentando o lote de técnicos lusos no Brasil nos últimos anos. Jorge Jesus, Paulo Bento, Jesualdo Ferreira, Sá Pinto, já passaram pelo Brasil, Abel Ferreira ainda lá está, a treinar o Palmeiras, clube que levou a vitória na Taça Libertadores.

No Athletico Paranaense, António Oliveira começou por ser adjunto de Paulo Autuori, mas passou a técnico principal depois de o anterior treinador renunciar e passar a diretor técnico.

"É evidente que foi muito por parte do Jorge Jesus, que abriu muitas portas para novas oportunidades a treinadores portugueses, principalmente na Série A. Essas oportunidades têm muito a ver com o sucesso do Jorge Jesus, que, ainda hoje, é muito falado no futebol brasileiro", disse o técnico ao 'Quarentena da Bola'.

O técnico aproveitou para elogiar os treinadores brasileiros e frisou que é importante a partilha de conhecimentos.

"Há uma questão muito clara que eu quero dizer: o treinador brasileiro também tem muita competência. E temos aqui, por exemplo, o Paulo Autuori. Mas é claro que, a partir dessa partilha do conhecimento, é que nós conseguimos crescer e evoluir. Todos, brasileiros e portugueses, aprendem com isso", comentou.

António Oliveira foi oficializado como novo treinador principal do Atlético Paranaense no dia 13 de março.  brasileira de futebol, depois de ter sido adjunto de Paulo Autuori, que renunciou ao cargo para ser apenas diretor.

Aos 38 anos, Oliveira assume o maior desafio da carreira, depois de ter chegado ao Brasil pela mão de Jesualdo Ferreira, que treinou o Santos, passando depois para o Paranaense.

Conta com passagens pelo Kazma (Kuwait), como técnico principal, além de ter trabalhado com o pai, Toni, no Tractor, do Irão, entre outras funções em vários países.

O Paranaense foi nono no Brasileirão de 2020, que acabou no final de fevereiro deste ano, e vai disputar também a Taça do Brasil, o Campeonato Paranaense e a Taça Sul-Americana.

O técnico junta-se ainda a Abel Ferreira, ao comando do Palmeiras, no contingente luso de treinadores principais daquele campeonato.

Segundo o comunicado do emblema, o argentino ex-FC Porto Lucho González vai jogar no clube por mais três meses, para poder “despedir-se com a camisola athleticana”, e integrar a equipa técnica.

“O Athletico Paranaense tem total confiança em todos os profissionais que compõem as equipes técnicas e lideram o projeto desportivo do clube para os próximos anos”, lê-se na nota, assinada pelo presidente, Mario Celso Petraglia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.