Jorge Jesus confessou que tem saudades de Portugal. No rescaldo da vitória do Flamengo por 2-0 sobre o Fluminense no clássico carioca, o técnico do 'Mengão' diz-se feliz no Brasil mas que nunca pensou sair do seu país.

"Quanto a Portugal... Vou-vos confessar, nunca pensei sair do meu país. Trabalhava nas melhores equipas, porque tenho um contrato que poucas equipas do mundo pagavam, ia sair para quê? Aconteceu a primeira vez [Arábia Saudita], aconteceu a segunda vez aqui no Brasil. Não me sinto como se fosse na minha casa, tenho muita coisa que não tenho aqui, mas estou extremamente satisfeito pela maneira como fui recebido. Os adeptos dão-me carinho e os resultados estão a acontecer", sublinhou o técnico, feliz com o impacto que o seu trabalho no Flamengo está a ter também em Portugal.

"Sei que os resultados do Flamengo estão a ter muita audiência em Portugal. Fico contente por isso. Os meus conterrâneos gostam de saber o que veio um português fazer ao Brasil e estão a vê-lo ter bons resultados. A minha ideia também foi essa, quando aceitei o projeto. Pensar na Libertadores, pensar no Campeonato do Mundo e no campeonato nacional. Agora é descansar e preparar a equipe para quarta-feira. Para Portugal, um beijinho a todos", atirou.

Sobre o jogo que colocou o Flamengo com 10 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Jesus aproveitou para dar uma 'alfinetada' no rival Fluminense.

"Achei a minha equipa com muita qualidade. Ofensivamente o Fluminense não nos criou muitos problemas, tiveram duas bolas paradas, mas não tinha muita pressão para ganhar. Os jogadores, como são bons, mostraram muito talento e qualidade. Se jogasse sempre assim, não estava nesse lugar da classificação", comentou. O Fluminense é 15.º do Brasileirão, três pontos acima da 'linha de água'.

Depois de bater o rival do Rio de Janeiro e dilatar a vantagem na liderança do Brasileirão, Jorge Jesus já tem a cabeça nas meias-finais da Taça Libertadores, onde vai tentar vencer o Grêmio de Porto Alegre e colocar o 'Mengão' na final, depois de 1-1 no jogo da primeira-mão.

"Logo nos primeiros 45 minutos, pelo aquilo que aconteceu no jogo, o resultado deveria ser diferente, mas o que conta são os golos que se marca e não o que se merece. Depois do 2-0, a equipa já pensou mais no resultado e um bocadinho no jogo de quarta-feira [frente ao Grêmio]. Até eu pensei nas modificações", frisou.

Para o jogo com o Grêmio na próxima quarta-feira, Jesus garantiu que Rafinha e Arrascaeta não serão opção, ao contrário de Diego e Felipe Luis. O lateral até jogou uma hora frente ao Fluminense mas foi poupado depois.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.