O despedimento do técnico Frank Schaefer, do Colónia, elevou para 12 as “chicotadas psicológicas” na Liga alemã de futebol, o que constitui um novo recorde na competição.

O Colónia, onde alinha o médio português Petit, iniciou a época com Zvonimir Soldo, substituído por Schaefer – treinador das reservas – em Outubro, e que agora cedeu o lugar ao director desportivo, Volker Finke, a três jornadas do fim da Liga.

Durante a época, também o Estugarda e o Wolfsburgo despediram por duas vezes os seus treinadores.

A troca de “lugares” tocou igualmente o Bayern Munique, que deixou “cair” o holandês Louis Van Gaal e que na próxima época contará com Jupp Heynckes, ex-treinador do Benfica e actual técnico do Bayer Leverkusen.

O anterior recorde de despedimentos de treinadores na "Bundesliga" aconteceu na época de 2006/07, com a saída de 10 técnicos ao longo da temporada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.