A segunda série de testes aos futebolistas e equipa técnica do Colónia apresentou resultados negativos, informou hoje o clube alemão, quatro dias depois de ter tido três casos positivos de COVID-19 no grupo.

Na quinta-feira, na primeira bateria de testes, os jogadores Ismail Jakobs e Niklas Hauptmann, e o fisioterapeuta Daniel Schutz tiveram resultados positivos para o novo coronavírus, e ficaram em quarentena.

O diretor do clube Alexander Werhle e o diretor médico da Federação alemã, Tim Meyer, consideraram que os casos foram um bom exemplo em relação ao conceito de identificação e contenção do vírus nos plantéis, numa fase prematura.

Se a segunda série de testes identificasse novos casos positivos, a situação poderia ser mais complicada, não só para o Colónia, como para a Bundesliga, numa fase em que projeta o regresso à competição.

Na estratégia da Liga (DFL) para o reinício está o facto de os futebolistas terem que ter resultados negativos em duas séries de testes de diagnóstico à COVID-19, e só assim poderem participar em treinos e jogos.

Hoje, a equipa do Colónia regressará aos treinos, em grupos pequenos.

Se, na quarta-feira, os estados federados derem luz verde para o reinício da Liga alemã, o clube irá concentrar-se num hotel, numa espécie de quarentena até ao recomeço da competição.

O campeonato, suspenso desde março, tem o reatamento previsto para este mês, sem dia definido. O reatamento ainda precisa da aprovação das autoridades federais, sendo que a Liga afirma estar pronta para o fazer a partir de 09 de maio.

Portugal juntou-se a Alemanha, Inglaterra, Espanha e Itália entre os países que ensaiam o regresso dos campeonatos nacionais de futebol, ao contrário do ocorrido em França e nos Países Baixos, que cancelaram as competições.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 245 mil mortos e infetou mais de 3,4 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

A Alemanha regista 163.175 casos de infeção e um total de 6.692 mortos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.