Em entrevista ao canal de televisão Eleven Sports, Gonçalo Paciência admitiu que se sente “mais valorizado” desde que saiu de Portugal, embora tenha encontrado uma realidade “bem diferente” na Alemanha.

“É tudo mais disciplinado. Não se fala dos árbitros, não se discutem lances. Falhar é humano. Os jogadores falham mais do que os árbitros. A relação entre treinador e jogador na Alemanha é muito mais distante e fria do que em Portugal”, contou o avançado do Eintracht Frankfurt.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.