Depois do selecionador argentino Jorge Sampaoli ter excluído a Alemanha da lista de favoritos para o Mundial, Jupp Heynckes deu o troco. O treinador do Bayern elogiou o trabalho nas seleções germânicas e questionou se o técnico não teria bebido vinho antes de proferir tais afirmações.

"É um grande treinador. Creio que falou do lado argentino. O Messi nunca ganhou um Mundial apesar de ser o melhor jogador do mundo. Sempre achei que as individualidades não ganham mundiais (...). O trabalho em equipa foi sempre a grande fortaleza da Alemanha. Por isso, não sei se ele bebeu vinho antes de ter dito o que disse", atirou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.