O treinador holandês Peter Bosz deixou hoje o comando técnico do Bayer Leverkusen, anunciou o sexto classificado da Liga alemã de futebol, com o antigo selecionador de sub-18 da Alemanha Hannes Wolf a assumir o cargo.

Os “resultados das últimas semanas”, incluindo a eliminação na Liga Europa, às mãos dos suíços do Young Boys, e a derrota na última jornada do campeonato, com o Hertha Berlim (3-0), contribuíram para uma separação “inevitável”, disse o diretor desportivo, Rudi Völler.

Wolf, antigo técnico de Genk e Hamburgo, vai assumir o cargo até ao final da temporada, depois de seis meses nos sub-18 e de uma passagem pelo Estugarda, entre 2016 e 2018, em que subiu o clube à ‘Bundesliga’, como campeão do segundo escalão.

O Leverkusen quer continuar a lutar pela qualificação para as competições europeias, e, sobretudo, para a Liga dos Campeões, com o quarto lugar, do Eintracht Frankfurt, a sete pontos de distância, numa época em que até liderou, em dezembro, antes da quebra de forma, com 10 derrotas em 17 jogos, já em 2021.

Bosz, que se evidenciou ao levar o Ajax à final da Liga Europa, em 2017, perdida para o Manchester United, treinado pelo português José Mourinho, orientava o Bayer desde 2018, tendo levado ainda o clube à final, perdida, da Taça da Alemanha de 2020.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto