O presidente do conselho diretivo do Bayern Munique, Karl-Heinz Rummenigge, propôs esta sexta-feira acabar com a venda centralizada dos direitos de transmissão televisiva dos jogos de futebol da liga alemã.

“Se pudéssemos vender os direitos de transmissão de forma autónoma podíamos obter 200 milhões de euros, valor quatro vezes superior ao que conseguimos 'encaixar' agora”, disse a antiga glória do futebol alemão, em entrevista à revista Manager Magazin.

A Bundesliga vende os direitos de transmissão televisiva de maneira centralizada e o contrato atual, válido até 2017, rende 2.500 milhões de euros aos clubes da I liga alemã.

A divisão das verbas recebidas é feita com base na classificação das equipas nas últimas cinco temporadas, sendo que o Bayern de Munique vai receber cerca de 74 milhões de euros para a próxima temporada, enquanto o recém-promovido Darmstadt tem direito a 20 milhões.

Rummenigge considera ainda que a descentralização seria favorável para os clubes mais pequenos, desde que seja criado um fundo de solidariedade, no qual os grandes clubes germânicos se comprometem a redirecionar 50% dos seus lucros televisivos para apoiar as equipas de menor dimensão.

A discussão na Alemanha sobre as verbas televisivas recebidas pelos clubes tem vindo a aumentar desde que a liga inglesa negociou os direitos de transmissão no valor de 7.000 milhões de euros, num contrato válido por três épocas, que começa a vigorar a partir de 2016.

A Premier League beneficiou da competição feroz entre duas estações televisivas para adquirir os direitos, facto que fez ‘disparar’ o preço da transmissão dos jogos.

No entanto, Rummenigge, afirmou também que a presença do canal pago inglês Sky impede os clubes germânicos de receber uma ‘fatia’ maior proveniente das transmissões televisivas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.