Portugal está nas meias finais da Taça das Confederações depois de vencer a Nova Zelândia por 4-0. Num encontro onde bastava um empate para garantir a passagem, a equipa orientada por Fernando Santos excedeu-se e bateu a equipa da Oceânia com golos de Ronaldo e Bernardo Silva na primeira parte. André Silva e Nani faturaram na segunda.

Apesar das cinco alterações face ao jogo com a Rússia, Portugal apresentou-se dominador frente a uma equipa que já não tinha hipóteses de seguir em frente depois de duas derrotas nos primeiros jogos.

Portugal entrou mais forte, mas a Nova Zelândia foi mantendo algum equilíbrio no jogo durante os 20 primeiros minutos. Com efeito, o primeiro remate surgiu até da equipa da Oceânia por intermédio de Chris Wood.

À meia hora, o ‘gás’ da equipa da Nova Zelândia acabou e Portugal superiorizou-se no encontro. Ronaldo esteve perto de marcar aos 26 minutos. Ricardo Quaresma fez o cruzamento e o jogador do Real Madrid acertou em cheio na barra. Cinco minutos depois, Portugal chegou mesmo à vantagem por intermédio do capitão de equipa. Depois de uma grande penalidade sobre Danilo Pereira, Ronaldo não vacilou da marca dos 11 metros e fez o 1-0.

A cinco minutos do fim, Bernardo Silva respondeu da melhor forma ao entendimento entre Quaresma e Eliseu na ala esquerda. Os dois jogadores deixaram para trás a defesa da Nova Zelândia e o defesa do Benfica cruzou rasteiro para Bernardo Silva marcar. O reforço do Manchester City fez o segundo, mas acabou estendido no chão. O médio acabou por continuar até ao intervalo, mas ficou o susto.

No segundo tempo, Portugal voltou a entrar com mais força do que a Nova Zelândia, mas sem mostrar o mesmo ímpeto do que na primeira parte. Com efeito, a seleção orientada por Fernando Santos foi gerindo o resultado. Bernardo Silva não regressou depois de se ter magoado no lance do segundo golo. Pizzi deu entrada no encontro.

A primeira jogada de perigo acabou por ser da Nova Zelândia que assinou uma grande jogada pela esquerda que quase culminou com o golo. Valeu o corte de Bruno Alves ao segundo poste. Wood voltou a estar na jogada. Na resposta, na marca dos 60 minutos, a seleção lusa voltou, através de Ronaldo, a estar perto com mais uma cabeçada de Ronaldo, mas Marinovic defendeu.

Já sem Ronaldo em campo – saiu aos 62 minutos – Portugal esteve perto de marcar o terceiro. Após uma jogada de Nélson Semedo pela direita, Nani, capitão de equipa quando rendeu CR7, rematou forte na passada para uma enorme defesa de Marinovic. O guardião neozelandês assinou várias intervenções de destaque.

A 15 minutos do fim, André Silva voltou aos golos por Portugal depois de dois jogos sem faturar. O avançado do AC Milan foi mais forte do que a defesa neozelandesa, aguentou a carga de dois jogadores para depois fulminar a baliza da Nova Zelândia.

O encontro ainda viu mais um golo quando Nani marcou o 4-0 para fechar o resultado. O extremo desviou-se da marcação direta e, com muito espaço, rematou para fazer o quarto tento no encontro.

Com este resultado, Portugal segue em frente para as meias-finais da competição onde vai esperar pelo grupo B para saber quem enfrenta no próximo jogo. Chile e Alemanha entram como grandes favoritos para encontrar Portugal na fase a eliminar. Apesar de o México também ter ganho, a equipa lusa fica em primeiro lugar devido aos golos marcados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.