A futebolista da seleção feminina portuguesa Dolores Silva preveniu hoje a equipa lusa para a capacidade da seleção neozelandesa, na véspera do encontro da Algarve Cup.

Dolores Silva focou as atenções nas duas jogadoras que melhor conhece, colegas de balneário no USV Jena, do campeonato alemão.

“Vou ser eu contra duas colegas, que são também minhas amigas. É a número nove da Nova Zelândia, a Amber Hearn, e a lateral direita, a Ria Percival. Jogam também nessas posições no nosso clube”, adiantou a jogadora à assessoria de imprensa da Federação Portuguesa de Futebol, após o treino de preparação do último jogo do Grupo B da Algarve Cup 2016.

A jogadora de 24 anos, que alinhou a titular no meio-campo português nos dois primeiros jogos, frente a Rússia (0-1) e Brasil (1-3), alertou para os predicados da avançada que conta com quatro golos em dez jogos na I liga alemã.

“A Amber é perigosíssima no jogo aéreo. Pode criar-nos muitas dificuldades. Só falámos para desejar boa sorte nos primeiros dois jogos. Agora é um jogo especial, não vamos desejar sorte porque todas queremos ganhar”, concluiu Dolores Silva.

Mesmo salientando que a Nova Zelândia é “uma equipa organizada e possante fisicamente”, a atleta portuguesa não deixou de elogiar as exibições lusas na Algarve Cup, mesmo perdendo ambos os jogos.

"Apesar dos desaires nas primeiras jornadas, a nossa seleção tem demonstrado muita qualidade. Começámos com uma boa exibição frente à Rússia e, depois, frente a uma potência mundial como o Brasil, conseguimos jogar ‘olhos nos olhos’ com elas. Espera-nos um jogo muito difícil, mas estamos preparadas para lutar pela vitória", concluiu.

O jogo Portugal-Nova Zelândia está marcado para as 15h00 de segunda-feira, no Estádio Municipal de Albufeira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.