A treinadora de futebol feminino do Sporting, Mariana Cabral, disse hoje que as ‘leoas’ vão ao Estádio da Luz, no domingo, com o pensamento na vitória, independentemente de poderem evitar que o Benfica se sagre já campeão nacional.

“Nós vamos para o jogo para ganhar. É tão simples quanto isto. Obviamente, sabemos que o Benfica tem essa possibilidade de ser campeão, mas não é o que está na nossa cabeça. O que está na nossa cabeça é ir para o jogo, ganhar e ponto final”, atirou a treinadora ‘leonina’, em declarações à imprensa, na Academia de Alcochete.

E questionada, depois, sobre se encarava esse objetivo numa perspetiva de evitar que as ‘encarnadas’ festejem o título da I Liga de futebol feminino já nesta semana, ou numa de relançar a disputa, Mariana Cabral voltou a preferir manter o foco na curta distância.

“Isso já é pensar muito à frente. O nosso objetivo, neste momento, é ganhar. Depois, a partir daí, logo se vê”, desvalorizou, apesar de, na próxima jornada, as ‘encarnadas’ terem uma deslocação a Famalicão, equipa que, em janeiro, surpreendeu o Sporting, em Alcochete.

Sobre o encontro, Mariana Cabral lembrou que a estratégia do Benfica poderá ter “maior imprevisibilidade” do que a do Sporting, uma vez que, na primeira volta, a equipa de Filipa Patão jogou em Alcochete “com um bloco bastante baixo, a tentar segurar o empate”, mas admitiu que tudo será diferente no Estádio da Luz.

“Espero um Benfica que vai querer, perante os seus adeptos, mostrar que é superior ao Sporting e que o que fez aqui [em Alcochete], se calhar, não tem tanta normalidade na sua forma de jogar. Agora, o que queremos é levar o jogo para o sítio que queremos, dominar, ter muito mais situações de finalização e marcar”, apontou a treinadora ‘leonina’.

O confronto vai ser “interessante, também, por colocar frente a frente o melhor ataque [Sporting] e a melhor defesa [Benfica]", mas Mariana Cabral advertiu, também, que as suas jogadoras têm de ser mais eficazes do que na primeira volta, quando perderam por 1-0.

“O nosso trabalho é preparar qualquer uma das formas como o Benfica se pode apresentar. Depois, obviamente, temos de fazer o que não fizemos aqui no último jogo com o Benfica, sermos mais eficazes no capítulo da finalização. Porque tivemos oportunidades de golo, mas não as conseguimos concretizar”, analisou.

Após esse jogo, as ‘leoas’ ficaram a saber que teriam de “ganhar todos os jogos até ao fim para ser campeãs”, assumiu a defesa Bruna Lourenço, que lançou também um ‘olhar’ sobre o dérbi de domingo e tudo o que está em jogo no relvado do Estádio da Luz.

“A partir do momento em que perdemos pontos, sabíamos que tínhamos de ganhar todos os jogos para ser campeãs. Portanto, esta é mais uma final. Até ao Jamor vão ser quatro finais, vamos encarar este jogo como mais uma e as finais jogam-se para ganhar”, assumiu a jogadora ‘leonina’.

Nesta época, o Sporting já conheceu todos os resultados possíveis frente ao velho rival, mas cada jogo é um “contexto diferente”, lembrou Bruna Lourenço, prometendo, tal como a treinadora, assumir o jogo no Estádio da Luz.

“Nós vamos para ganhar, para implementar o nosso jogo, mesmo jogando fora. É dessa forma que estamos a olhar para este jogo, com vontade de vencer. E se houver surpresas, espero que seja para o nosso lado”, assumiu.

O Sporting visita o Benfica no domingo, em encontro da 12.ª jornada da fase de apuramento do campeão da I Liga de futebol feminino, com início marcado para as 16:00, no Estádio da Luz.

A equipa orientada por Mariana Cabral está obrigada a vencer para evitar que as adversárias festejem a conquista do título na antepenúltima ronda da competição, uma vez que às ‘encarnadas’ basta apenas um empate para se sagrarem bicampeãs nacionais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.