Dos 22 jogadores que compõem o plantel, só cinco escaparam ao contágio, não sendo coincidência o facto destes se encontrarem lesionados quando a gripe se disseminou por todo o plantel.

Tudo começou na quinta-feira, dia 19, quando foi detectada gripe A ao filho do treinador Jorge Paixão, dois dias antes do jogo-treino previsto entre o Estrela da Amadora e o Carregado, equipa que milita na Liga de Honra, disse à agência Lusa o director desportivo do Estrela, Álvaro Morais.

De acordo com o dirigente, Jorge Paixão surgiu com sintomas gripais na sexta-feira à noite e, apesar disso, compareceu no sábado para dirigir a equipa no jogo-treino com o Carregado, tendo-a acompanhado no autocarro e estado, posteriormente, com os jogadores no balneário.

Nessa altura já dava sinais de evidente mal-estar e dirigiu-se ao SAP (Serviço de Atendimento Permanente) de serviço, sendo-lhe confirmado que era portador do vírus H1N1.

No dia seguinte, domingo, surgiram quatro jogadores com sintomas de gripe e, na segunda-feira, os restantes 13, mais o treinador adjunto Nuno Guia, o massagista Nuno Godinho e o roupeiro Paulo Machado.

"O ambiente húmido e quente do balneário foi o ideal para a propagação do vírus", disse à Lusa Álvaro Morais, o qual, a par dos cinco lesionados, foi um dos que escapou à contaminação.

Em face da situação, e não tendo o Estrela um médico, Álvaro Morais contactou com o delegado de saúde António Carlos Silva, que ordenou a desinfecção do balneário e o seu encerramento, além de um período de quarentena de sete dias para todos os que tinham sido infectados.

O director desportivo do Estrela confirmou à Lusa que os treinos "estão cancelados até segunda-feira", na expectativa de que "uma percentagem do plantel afectado possa ter recuperado" de modo a recomeçar "o trabalho de preparação para o jogo com o Camacha, domingo, dia 06 de Dezembro".

O jogo com o Odivelas deverá realizar-se no dia 27 de Janeiro, quarta-feira, data acordada entre os clubes, faltando apenas a anuência da FPF.

"Logo na segunda-feira liguei para o presidente do Odivelas (Luís Baptista) a dar conta da situação e ele disponibilizou-se logo para enviar uma nota à FPF a manifestar o seu acordo com o adiamento do jogo", revelou Álvaro Morais, esperando que a Federação aprove a data, visto que não "há nenhum domingo livre para a realização do jogo".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.