A SAD do Estrela da Amadora apresentou hoje uma proposta de dois milhões de euros para a aquisição do Estádio José Gomes, na Reboleira, Amadora, estando perto de colocar um ponto final a um processo de 12 anos.

Com esta proposta, a única no leilão que hoje decorreu – confirmado pela leiloeira -, e que segundo fonte dos ‘tricolores’ terá sido aceite, está dado o primeiro passo para a aquisição do recinto desportivo.

A Agência Lusa tentou contactar o administrador de insolvência, Jorge Calvete, mas não obteve resposta.

A administração da SAD, liderada por André Geraldes, prepara-se agora para discuti-la em conjunto com a comissão de credores.

Só depois do aval destes é que haverá luz verde para a aquisição formal do Estádio José Gomes.

“Foi hoje dado deu um passo importante na permanência do Estrela da Amadora num estádio histórico”, afirma André Geraldes, que elogiou a postura do administrador de insolvência, alertando para o facto deste cumprir as diretrizes legais e levar este tema à consideração dos credores.

Depois de acumular dívidas superiores a 36 milhões de euros, o Estrela da Amadora foi declarado insolvente, em 2011, na sequência do chumbo dos mais de 200 credores, entre os quais o Estado, no plano de recuperação do clube.

O processo de venda do Estádio José Gomes, que incluiu também o campo de treinos e o edifício onde funciona o bingo, que está concessionado, tem estado num impasse desde então, embora entre 2011 e 2013 tenha havido, sem sucesso, duas tentativas de venda.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.