O protesto da seleção da Tunísia foi rejeitado pela comissão da organização de competições da CAF, que após analisar todos os relatórios, decidiu homologar o resultado do jogo dos tunisinos com o Mali.

No encontro disputado na passada quarta-feira, numa altura em que o Mali vencia por 1-0, o árbitro zambiano Janny Sikazwe deu por terminado o jogo quando estavam decorridos 85 minutos. Depois ainda o retomou, para voltar a terminá-lo em definitivo aos 89 minutos, colocando um ponto final prematuro numa segunda parte em que houve nove substituições, duas grandes penalidades, lances com análise do videoárbitro e até uma pausa para hidratar.

A vitória do Mali surgiu graças a uma grande penalidade convertida por Ibrahima Koné à passagem do minuto 48.

Árbitro terá sofrido insolação

Entretanto, soube-se que o árbitro terá sofrido uma insolação e que, por isso, perdeu a concentração, segundo informação prestada pelo líder da arbitragem da Taça de África das Nações, o egípcio Essam Abd El Fatah, em declarações prestadas imprensa do seu país.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.