Um juiz de Hong Kong rejeitou hoje o pedido de arquivamento feito pela defesa do dono do clube de futebol inglês Birmingham City, que vai continuar a ser julgado pelas acusações de lavagem de dinheiro.
Carson Yeung, antigo cabeleireiro que se tornou proprietário do clube de futebol inglês Birmingham City, é acusado do branqueamento de 720 milhões de dólares de Hong Kong (70 milhões de euros) entre 2001 e 2007.
Segundo a rádio e televisão pública de Hong Kong (RTHK), a acusação alegou em tribunal que pessoas desconhecidas depositaram dezenas de milhões de dólares nas contas bancárias de Carson Yeung e do seu pai sem razão aparente.
Foi referido que, em 2007, os depósitos totalizavam mais de 300 vezes o valor do que os dois indivíduos poderiam ter ganho durante o período de seis anos.
Na segunda-feira, Carson Yeung, de 53 anos, declarou-se inocente de cinco acusações de ganhos ilícitos intencionais no valor de dezenas de milhões de dólares, no início do seu julgamento há muito adiado.
A defesa do empresário argumentou que "uma parte significativa" da sua riqueza é proveniente de transações na bolsa realizadas antes de 2001 e que como os documentos contabilísticos são guardados durante apenas sete anos em Hong Kong, Carson Yeung não teria um julgamento justo.
Um tribunal indeferiu o seu pedido anterior para transferir o processo para o Supremo Tribunal, depois de a acusação ter visto a proposta como uma manobra dilatória.
Carson Yeung já assegurou que continuaria a apoiar financeiramente o Birmingham City independentemente dos seus problemas com a justiça.
O julgamento prosseguirá na próxima terça-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.