O diretor executivo da Associação de Treinadores de Inglaterra, Richard Bevan, afirmou esta sexta-feira que a época inglesa só poderá ser reiniciada se todos os futebolistas forem treinador para o coronavírus.

"Os testes devem de seguir primeiro para os trabalhadores e pacientes do Serviço Nacional de Sáude (NHS)", disse Bevan à BBC, "Depois disso acontecer, vamos, por todos os meios,  ter acesso a eles no desporto".

O futebol está parado há um mês devido ao vírus que já matou quase nove mil pessoas no Reino Unido.

Os diretores da Liga Inglesa (que organiza a 2.ª, 3.ª e 4.ª divisão inglesa) acreditam que conseguem terminar a época em 56 dias, assim que seja seguro recomeçar.

"Não vamos ter grandes previsões de quando poderemos regressar aos relvados até ao final de abril", acrescentou Bevan.

"Na Alemanha, se olharmos para as discussões sobre regressarem em maio, isso é resultado de um pensamento muito claro por parte do governo porque estão a fazer 50 mil testes por dia. Neste país estamos a fazer 10 mil por dia, ainda que o governo aponte aos 100 mil por dia até ao final do mês"

"Os nossos treinadores não querem voltar aos relvados a menos que os jogadores tenham sido testados", disse.

Os clubes do Championship (2.ª divisão), League One (3.ª divisão) e League Two (4.ª divisão) receberam uma carta da Liga Inglesa esta semana que dava conta da intenção de completar a época este verão, apesar da pandemia.

Mas Bevan insiste que os técnicos deveriam de ter sido consultados.

"Têm de ter o apoio dos treinadores e técnicos. Não o conseguem sem falar com eles. Terão de conseguir a boa vontade dos jogadores porque vamos precisar de pelo menos três semanas de treinos para regressar aos relvados. O mais importante e que guia todas as decisões é a saúde, e voltar aos relvados sem garantir que os jogadores estão devidamente preparados é pedir demasiado", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.