A dois dias da final da Libertadores, Gabriel Barbosa, melhor marcador da competição, concedeu uma entrevista ao jornal espanhol 'As', onde abordou a passagem pelo futebol europeu, que incluiu uma curta experiência no Benfica, em 2017/18, por empréstimo do Inter Milão.

Nos 'encarnados', Gabigol contou apenas um golo em cinco jogos, mas o avançado garante que nunca duvidou do seu potencial.

"Nunca baixei a cabeça. Conheço o meu potencial e sabia que tinha de continuar a trabalhar para que chegassem as oportunidades. A minha passagem por Portugal foi muito rápida, mas fez-me perceber que precisava sorrir de novo, fazer o que mais gosto e sempre com a cabeça levantada. Nunca fui abaixo", garantiu o jogador.

Gabriel Barbosa acabou por deixar o Benfica em janeiro de 2018 e regressou ao Brasil, onde tem vindo a afirmar-se cada vez mais: fez 27 golos em 52 jogos pelo Santos e agora leva 38 apontados em 53 partidas com a camisola do Flamengo.

"Hoje estou mais maduro, mais preparado. Nessa altura [no futebol europeu] era mais jovem e é normal que um rapaz precise de mais um pouco de tempo para assimilar uma nova cultura e diferentes métodos de trabalho. Tive duas grandes temporadas no Brasil e agora estou outro jogador: mais maduro, concentrado e evoluído técnica, tática e fisicamente", vincou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.