Um tribunal de Utrecht confirmou hoje a decisão da Real Federação Holandesa de Futebol de terminar o campeonato 2019/20 sem subidas ou descidas, devido à pandemia de COVID-19, depois de Cambuur e De Graafschaap terem recorrido à justiça.

As duas equipas ocupavam os dois primeiros lugares da 'Eerst Divisie', o segundo escalão do futebol holandês, sendo que o Cambuur liderava a prova, com 66 pontos, enquanto o De Graafschaap era segundo, com 62, quando as provas foram suspensas em março.

Após o governo dos Países Baixos ter prolongado, no mês passado, a proibição de eventos públicos, incluindo jogos de futebol à porta fechada, até 01 setembro, a Real Federação Holandesa de Futebol (KNVB) decretou o final da temporada, não tendo sido atribuído o título de campeão, subidas e descidas.

Perante esta decisão, as duas formações perderam a possibilidade de subir à divisão principal, a 'Eredivisie', e procuraram obter a promoção pela via judicial, que lhes foi hoje negada.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas - Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede na Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 297 mil mortos e infetou mais de 4,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.