A seleção francesa de futebol vai domingo, contra Portugal, tentar regressar aos títulos, depois de 16 anos de ‘jejum', e somar o seu terceiro campeonato da Europa e segundo em ‘casa', repetindo 1984.

O futebol gaulês viveu a sua época ‘dourada' no virar no século, quando conquistou o Mundial de 1998, precisamente em França, e o Europeu, dois anos mais tarde, em Roterdão, num torneio que foi organizado por Holanda e Bélgica, com uma dramática vitória sobre a Itália na final.

Em quase duas décadas, a França esteve perto de novo triunfo no Campeonato do Mundo, quando em 2006 sofreu a ‘vingança' dos italianos, em território alemão, mas também viveu algumas das páginas mais ‘negras' da sua história, sobretudo em 2010, na África do Sul, com a eliminação na fase de grupos, após graves problemas entre treinador e jogadores.

Sob o comando de Didier Deschamps, antigo ‘capitão’ dos ‘bleus' e ex-campeão mundial e europeu, a seleção gaulesa voltar a estar perto de um título, aproveitando novamente o estatuto de anfitrião, como aconteceu em 1984 e 1998.

No Euro84, até levantar o troféu no Parque dos Príncipes, em Paris, depois de um triunfo na final sobre a Espanha, por 2-0, a França só tinha uma participação em Europeus, em 1960, tendo ficado pelo quarto lugar. Quanto a Mundiais, já tinha oito participações, tendo sido terceira em 1958.

O Europeu de França ficou também conhecido como o Europeu de Michel Platini, que marcou um total de nove golos em toda prova (na altura apenas cinco jogos), um recorde que ainda hoje permanece.

Os gauleses foram terceiros no Mundial do México, em 1986, e chegaram às meias-finais do Euro1996, em Inglaterra, mas só em 1998 voltaram a festejar, com a conquista do seu primeiro campeonato do Mundo.

Catorze anos depois, os franceses voltaram a ser dominadores a jogar em casa e chegaram pela primeira vez ao topo do planeta, depois de bater o Brasil na final, por 3-0, com dois golos de Zinedine Zidane, o sucessor de Michel Platini, no recém-construído Stade de France.

A era dourada do futebol francês teve novo capítulo dois anos depois, desta vez com David Trezeguet a fazer o tento da vitória sobre a Itália na final do Europeu de 2000 (2-1), num encontro em que os transalpinos estiveram a segundos do título.

Delvecchio parecia ter feito o golo da vitória, aos 55 minutos, mas Wiltord, aos 90+3, levou a decisão para o prolongamento.

Depois de ser eliminada na fase de grupos no Mundial de 2002 e ficado nos ‘quartos' do Euro2004, a França voltou a nova final, no Mundial2006, na Alemanha, mas desta vez ‘caiu' perante os italianos nas grandes penalidades (5-3), depois de uma igualdade (1-1) nos 120 minutos.

O jogo ficou marcado pela cabeçada de Zidane a Materazzi durante o prolongamento, que acabou na expulsão do médio francês, naquele que foi o último jogo da sua carreira.

No Euro2008, os gauleses caíram na fase de grupos e o mesmo voltou a acontecer no Mundial2010, desta vez com os jogadores a ‘chocarem' com o selecionador Raymond Domenech, que levou mais tarde mesmo à intervenção do presidente Nicolas Sarkozy.

Antes de organizar o campeonato da Europa, a França chegou aos quartos de final do Euro2012, na Polónia e Ucrânia, e fez igual resultado no Mundial2014, no Brasil.

O Portugal-França está agendado para as 21:00 locais (20:00 horas de Lisboa) de domingo e terá arbitragem do inglês Mark Clattenburg.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.