Portugal recebe esta sexta-feira a Eslováquia e, em caso de vitória, garante já o apuramento para o Euro2024, a cereja no topo do bolo após uma campanha de qualificação, até ao momento, irrepreensível.

No Estádio do Dragão, a seleção portuguesa sabe que um triunfo garante logo a nona presença na fase de final de um Europeu, oitava seguida, mas um empate também poderá ser suficiente, caso o Luxemburgo perca no mesmo dia na Islândia.

Contas: Escócia pode ser a 1.ª apurada, Portugal também pode apurar-se mas há outras seleções com o bilhete na mão
Contas: Escócia pode ser a 1.ª apurada, Portugal também pode apurar-se mas há outras seleções com o bilhete na mão
Ver artigo

À partida para a sétima jornada do Grupo J, Portugal conta 6 vitórias em outros tantos jogos, 24 golos marcados e nenhum sofrido. Os lusos lideram lideram o agrupamento com 18 pontos, mais cinco do que a Eslováquia, segunda classificada. O Luxemburgo é terceiro, com 10, seguido de Bósnia e Islândia, ambas com seis, e do Liechtenstein, ainda sem pontos. De recordar que os dois primeiros lugares dão acesso direto à fase final.

Assim sendo, dificilmente Roberto Martínez não baterá o recorde do apuramento mais tranquilo para uma fase final da Seleção lusa. Nas 16 vezes em que Portugal participou em fases finais de Campeonatos do Mundo ou da Europa (15 apuramentos, porque em 2004 era o país anfitrião), só em três chegou ao último jogo já qualificado. E só o tinha conseguido na partida anterior.

Ter ou não ter Ronaldo, eis a questão

A receção à Eslováquia levanta outro desafio para Roberto Martínez, nomeadamente a possível inclusão de Cristiano Ronaldo na equipa inicial.

CR7, recorde-se, falhou o último encontro com o Luxemburgo (9-0) em setembro, devido a castigo. Sem o seu habitual capitão, e melhor marcador da fase de qualificação (cinco golos), Portugal conseguiu melhor exibição da era Martínez e alcançou a maior goleada de sempre em toda a história da seleção nacional.

Com Gonçalo Ramos, o substituto de Ronaldo nesse jogo, a bisar, assim como Diogo Jota, e tendo em conta toda a ligação que existiu entre os jogadores lusos frente ao Luxemburgo, a tarefa de Roberto Martínez parece ser bem complicada.

Portugal 9-0 Luxemburgo: Já se pode falar sobre o elefante na sala?
Portugal 9-0 Luxemburgo: Já se pode falar sobre o elefante na sala?
Ver artigo

O regresso à tática dos três centrais é outra das dúvidas para o duelo com a Eslováquia, já que o técnico espanhol optou por uma defesa a quatro, com Rúben Dias e António Silva no meio, precisamente em Bratislava, num encontro em que Portugal venceu por 1-0.

Curiosamente, foi contra os eslovacos que a equipa das quinas fez a pior exibição da era Martínez, com Bruno Fernandes a marcar o único golo da partida, no final da primeira parte.

Histórico de confrontos

Além deste último duelo em setembro, Portugal e Eslováquia defrontaram-se em mais quatro ocasiões, duas na fase de qualificação para o Europeu de 2000, e duas aquando do apuramento para o Campeonato do Mundo de 2006. Desses quatro jogos resultaram três vitórias para Portugal e um empate (1-1).

Essa igualdade aconteceu na visita a Bratislava, em março de 2005, com muitas dificuldades sentidas pela equipa então orientada por Luiz Felipe Scolari. A Eslováquia colocou-se na frente logo aos oito minutos, por Karhan, mas Hélder Postiga, que estava em campo há pouco tempo, impediu a derrota lusa, aos 62.

Apesar do deslize, Portugal acabou no topo no Grupo 3 e seguiu diretamente para o Mundial de 2006, que ocorreu na Alemanha, enquanto os eslovacos acabaram por cair perante a Espanha no play-off.

O que dizem os treinadores

Roberto Martínez, selecionador de Portugal: "Estamos focados para estar ao mais alto nível amanhã. Não há jogos fáceis e a situação é muito clara. Ganhámos seis jogos porque os nossos jogadores tiveram uma atitude e um compromisso excecional. Depois, isso dá a base para mostrar talento. A nossa seleção tem jogadores que estão num patamar acima de algumas seleções que temos pela frente nesta fase de apuramento, mas isso não chega para fazer os jogos fáceis."

Francesco Calzona, selecionador da Eslováquia: "Espero um jogo duríssimo. Lá [em Bratislava] foi um jogo difícil para eles, fizemos um bom jogo. Amanhã [sexta-feira], temos de tentar aproveitar ao máximo as oportunidades que possamos ter".

O árbitro

O árbitro grego Tasos Sidiropoulos foi o escolhido para dirigir o Portugal-Eslováquia. Sidiropoulos, de 44 anos, vai ter como assistentes os compatriotas Polychronis Kostaras e Lazaros Dimitriadis. O quarto árbitro é Ioannis Papadopoulos.

O Portugal-Eslováquia está agendado para as 19h45 desta sexta-feira, no Estádio do Dragão. Pode acompanhar todas as incidências da partida no SAPO Desporto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.