A seleção portuguesa de futebol acabou hoje com a ‘seca’ de vitórias em jogos a eliminar face aos ‘gigantes’ do ‘velho continente’, ao superar a anfitriã França por 1-0, após prolongamento, na final do Euro2016.

Em jogos decisivos de grandes competições, excetuando os da fase de grupos, Portugal somava por desaires os seis confrontos com França, Espanha e Alemanha, sendo que nunca defrontou a Itália, o outro ‘monstro’ do ‘velho continente’.

Portugal caiu perante os gauleses nas meias-finais dos Europeus de 1984 e 2000 e do Mundial de 2006, face à Espanha nos ‘oitavos’ do Mundial de 2010 e nas ‘meias’ do Euro2012, e perante os germânicos nos ‘quartos’ do Euro2008.

O primeiro confronto aconteceu em 1984, ano em que a França ainda tinha o palmarés em ‘branco’. Os gauleses aproveitaram, porém, o fator casa para chegarem ao título Europeu, num percurso marcado sobretudo pelo 3-2 a Portugal nas meias-finais, num embate resolvido após prolongamento.

O ‘bis’ de Jordão ainda deu vantagem à equipa das ‘quinas’ nos 30 minutos suplementares, mas, depois de Domergue ‘bisar’ e empatar o encontro, Michel Platini qualificou os gauleses, com um tento aos 119 minutos.

Em 2000, no Europeu da Holanda e da Bélgica, Portugal defrontou uma França que era a detentora do título mundial e acabou por somar um segundo Europeu, sendo que, na antecâmara da final, superou de novo os portugueses no tempo extra.

A seleção então comandada por Humberto Coelho esteve, uma vez mais, a ganhar, com um tento de Nuno Gomes, mas Henry forçou o prolongamento e, aos 117, Zinedine Zidane decidiu de grande penalidade, após polémica mão de Abel Xavier.

Em 2006, Portugal, que dois anos antes perdera a final do ‘seu’ Euro2004, voltou a jogar o acesso a novo jogo decisivo face à França e, para não variar, perdeu pela margem mínima (0-1), com mais um penálti de Zidane, este aos 33 minutos.

Dois anos depois, no Euro2008, o primeiro jogo a eliminar, correspondente aos quartos de final, foi logo com um ‘gigante’, a Alemanha, que não teve problemas em vencer Portugal, naquela que foi a despedida de Luiz Felipe Scolari.

Em Basileia, na Suíça, os germânicos venceram por 3-2, mas estiveram a ganhar por 2-0 e 3-1, com Portugal a não conseguir fazer face ao maior poderio da ‘Mannschaft’, apesar dos tentos de Hélder Postiga e Nuno Gomes.

Depois dos gauleses e os alemães, a seleção lusa caiu duas vezes com os espanhóis, a primeira nos ‘oitavos’ do Mundial de 2010.

Um golo solitário de David Villa eliminou a seleção lusa e ‘embalou’ a Espanha para o seu primeiro título Mundial, dando sequência à vitória no Europeu de 2008.

Quando, nas meias-finais do Europeu de 2012, voltou a defrontar a Espanha, Portugal estava a medir forças com o detentor dos títulos europeu e mundial.

Depois de 120 minutos sem golos, Portugal até começou melhor o desempate por grandes penalidades, mas acabou derrotado por 4-2.

Além destes encontros, Portugal ainda perdeu com a Alemanha o jogo de apuramento do terceiro e quarto classificados do Mundial de 2006. Os germânicos, anfitriões da prova, venceram o encontro por 3-1.

- Os jogos de Portugal a eliminar em fases finais frente a França, Alemanha e Espanha:

EUROPEU FRANÇA’84

MF 23/06/84 França, 2-3ap (Jordão 2)

EUROPEU BÉLGICA/HOLANDA’2000

MF 28/06/00 França, 1-2ap (Nuno Gomes)

MUNDIAL ALEMANHA'2006

MF 05/07/06 França, 0-1

3/4 08/07/06 Alemanha, 1-3 (Nuno Gomes)

EUROPEU ÁUSTRIA/SUÍÇA’2008

QF 19/06/08 Alemanha, 2-3 (Nuno Gomes, Hélder Postiga)

MUNDIAL ÁFRICA DO SUL'2010

OF 29/06/10 Espanha, 0-1

EUROPEU POLÓNIA/UCRÂNIA’2012

MF 27/06/12 Espanha, 0-0ap, 2-4gp

EUROPEU FRANÇA'2016

F 10/07/16 França, 1-0ap (Éder)

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.