O Lyon, atual vencedor da Liga dos Campeões Feminina, e o Paris Saint-Germain, foram surpreendidos na quarta-feira ao perderem por 1-0 em casa para Chelsea e Wolfsburgo, respetivamente, na 1.ª mão dos quartos de final da liga milionária feminina.

O primeiro a ganhar foi o Chelsea, que venceu em casa do Lyon graças a um golo da avançada norueguesa Guro Reiten no primeiro tempo (28).

Agora a equipa inglesa terá a oportunidade de conquistar carimbar o acesso às meias-finais da Liga dos Campeões feminina na quinta-feira da próxima semana, em Londres.

Quem vencer este duelo enfrentará nas semifinais o vencedor do confronto entre Barcelona e AS Roma.

A jogar em casa, o Lyon, emblema mais vitorioso da Europa no futebol feminino, começou por dominar o jogo, mas sem materializar essa superioridade em golos. A melhor oportunidade surgiu quando Eugénie Le Sommer apareceu isolada perante a guarda-redes inglesa Ann-Katrin Berger, mas a atacante francesa atirou para fora, aos 09 minutos.

O Chelsea surpreendeu as francesas, num roubo de bola na zona de criação do Lyon, que Guro Reiten atirou para o fundo das redes, fora de alcance da guarda-redes chilena do Lyon, Christiane Endler (28).

A barra evitou que a sul-americana sofresse o segundo golo apenas cinco minutos depois, num poderoso tiro de pé esquerdo de Lauren James.

Na segunda parte, as inglesas defenderam muito bem, sem dar espaço às francesas, exceto numa oportunidade de Delphine Cascarino, que acertou nos ferros (60).

Frustradas, as francesas poderiam ter sofrido o segundo golo no final do jogo, mas o remate da sueca Johanna Rytting Kaneryd foi defendido por Endler (89).

Nos jogos disputados na terça-feira, o atual vice-campeão europeu, Barcelona, e o Bayern de Munique conseguiram uma vantagem para a segunda-mão ao vencerem Roma e Arsenal por 1-0, respectivamente.

Wolfsburg derrota PSG

Mais tarde, o duelo entre PSG e Wolfsburg foi disputado no Parque dos Príncipes e terminou com a vitória alemã graças a um pênalti convertido pela holandesa Dominique Janssen (62).

As defesas prevaleceram no primeiro tempo o que dificultou a criação de oportunidades de golo. Depois do intervalo o jogo ficou mais vivo graças à intervenção do VAR. Aos 54 minutos, a árbitra inglesa Rebecca Welch viu um pênalti na queda da parisiense Sakina Karchaoui na área, mas, após consultar o vídeo, recuou na decisão, não considerando punível a ação da defesa alemã.

Apenas cinco minutos depois, após um canto, a árbitra foi avisada pelo VAR que a cabeçada de Lena Sophie Oberdorf acertou na mão de Elisa de Almeida, que também recebeu o segundo cartão amarelo por essa ação e acabou expulsa.

O castigo foi duro demais para o PSG, que não conseguiu mais reagir.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.