O selecionador português de futebol feminino, Francisco Neto, afirmou hoje que deseja ver uma equipa “competitiva” e “sem medo” perante Noruega e Suécia, duas equipas de ‘ranking’ superior que vai defrontar esta semana na Algarve Cup.

“Mais do que a pontuação, nesta Algarve Cup queremos ser outra vez uma equipa competente, organizada, sem medo e corajosa para jogar contra estas equipas de 'top'”, disse o treinador aos jornalistas antes do treino matinal no Vale do Garrão, em Almancil, Loulé, na véspera da estreia no torneio algarvio.

A competição serve de teste ao confronto duplo, com Alemanha e Bulgária, dentro de dois meses, a contar para a fase de qualificação para o Mundial de 2023.

O grande foco, prosseguiu o selecionador sobre estes dois compromissos particulares, “é conseguir ser competitivo e competente contra estas equipas, estar próximo delas e crescer no meio delas para, em abril, a equipa estar pronta”.

“É possível [chegar à final da Algarve Cup], nós acreditamos. Já fizemos anos muito bons na Algarve Cup e outros anos menos bons a nível de resultados. Se, depois de domingo, a pontuação nos permitir estar na final, iremos estar com todo o agrado e é para isso que iremos lutar”, confessou Francisco Neto.

A estreia de Portugal no torneio será frente à Noruega, vencedora da prova em cinco ocasiões, na quarta-feira, no Estádio Municipal de Lagos, às 18:30.

No duelo de confrontos entre os dois conjuntos, as portuguesas somam sete derrotas e apenas uma vitória, curiosamente no último jogo disputado entre ambas, na Algarve Cup de 2018.

“As duas equipas evoluíram, são plantéis ligeiramente diferentes. É sempre bom quando as jogadoras acreditam que, no passado, já conseguiram bater grandes equipas europeias e mundiais. Iremos sempre passar a mensagem de que, se já foi possível no passado, temos de acreditar que é possível no presente. Temos de ser competentes, organizados e altamente competitivos”, apontou o selecionador português.

A avançada Suzane Pires, 29 anos, que alinha no Ferroviária (Brasil), também sublinhou que a Algarve Cup “é um torneio muito importante para os jogos que vêm em abril”, na rota para o Mundial2023.

“Estes são dois jogos muito importantes, frente a equipas do topo europeu, o que vai preparar-nos para esses dois encontros. Vamos tentar fazer jogos excelentes para estar o mais preparadas possível”, antecipou a jogadora, que soma 25 internacionalizações.

Na Algarve Cup de 2022, participam cinco seleções (Portugal, Noruega, Suécia, Dinamarca e Itália), sendo que cada uma jogará dois encontros na fase inicial, apurando-se as duas com melhor pontuação para a final, enquanto as outras três definirão a restante classificação final em jogos de 45 minutos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.