O Sporting está focado em “ganhar” a final da Supertaça feminina de futebol frente ao Benfica, assumiram hoje três jogadoras do plantel que frisaram, em ‘uníssono’, em Alcochete, que “as finais são para ganhar”.

Bruna Lourenço, Cláudia Neto e Joana Dantas fizeram a antevisão da final que se disputa na sexta-feira, em Leiria, assumindo motivações diferentes para levar de vencida as rivais ‘encarnadas’, mas as três com o discurso bem ‘afinado’.

“Na época passada começámos com um título, acabámos com um título e este ano não vai ser diferente. Começamos com [a disputa de] um título e vamos jogar para ganhar, porque as finais jogam-se para ganhar”, atirou Bruna Lourenço, instantes antes de treinar-se sob orientação da treinadora Mariana Cabral.

A defesa central integra o lote das 'capitãs', apesar de ser ainda jovem, com 23 anos, mas frisou que “todas as jogadoras” estão no Sporting “para ajudar”, tanto as mais novas como as mais experientes, assim como Cláudia Neto, que destacou o “equilíbrio” entre juventude e experiência da equipa que está “muito forte e focada em ganhar”.

“Uma final é sempre para ganhar. Estamos muito felizes por estar nesta final, trabalhámos bem durante a semana e queremos muito ganhar. Queremos trazer este troféu para casa e dar essa alegria aos adeptos”, assumiu a média, de 37 anos, que regressou este ano a Portugal e procura “o primeiro título no país”.

Neto ingressou nas ‘leoas’ para conferir experiência à equipa e Joana Dantas, de apenas 19 anos, agradece a ajuda “das jogadoras mais velhas” que ajudam as mais jovens a “ganhar espaço” na equipa, mas também a demonstrar ambição antes dos “jogos da doer” como esta final da Supertaça.

“O Sporting só pensa em vencer. E todos os jogos em que entramos são para ganhar. Uma final é para ganhar e estar aqui é muito importante para nós. Uma final da Supertaça… São jogos para ganhar e nós só pensamos nisso”, assumiu a avançada da formação do Sporting.

O Benfica, no entanto, já leva mais dois jogos oficiais nesta temporada, uma vez que, para além das meias-finais da Supertaça, já discutiu dois jogos de qualificação para a Liga dos Campeões, mas isso dá às ‘leoas’ “mais conhecimento” sobre as adversárias, de acordo com Bruna Lourenço.

Cláudia Neto, por sua vez, assumiu que “o Benfica é uma equipa muito forte, com jogadoras de técnica acima da média”, mas mostrou-se consciente das “dificuldades” e garantiu que as ‘leoas’ estão “preparadas”.

Já Joana Dantas lembrou que as ‘encarnadas’ são um adversário sobre o qual têm de “ter sempre muita atenção”, com “jogadoras muito fortes” mas assumiu que as ‘verde e brancas’ estão “focadas no trabalho para ganhar”, uma vez que é apenas isso que têm “em mente”.

O Sporting joga a final da Supertaça de futebol feminino frente ao Benfica, na sexta-feira, em partida agendada para as 20:30, no Estádio Municipal de Leiria.

As ‘leoas’ procuram vencer a Supertaça pela terceira vez, após as conquistas de 2017 e 2021, numa época em que a disputa pelo troféu tem um novo formato, com quatro equipas participantes, com meias-finais e final.

Para alcançarem a final, as jogadores orientadas por Mariana Cabral eliminaram o Famalicão nas meias-finais, com um triunfo por 3-0, em Alcochete, enquanto o Benfica superou o Sporting de Braga pelo mesmo resultado, no Seixal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.