O Paris Saint-Germain (PSG) vai deixar de estampar na sua camisa o logótipo da companhia aérea Emirates, depois da empresa confirmar à AFP que ambas as partes não vão renovar o contrato de patrocínio, que expira em julho de 2019.

"De comum acordo, não renovaremos o nosso contrato com o PSG", explicou um porta-voz da companhia à AFP. "Este patrocínio foi benéfico para a Emirates, que reforçou a sua presença não só em França mas também na Europa e em outros países de futebol", acrescentou.

O nome da companhia aérea do Qatar ocupava o espaço da camisa do PSG com o logo "Fly Emirates" desde 2006. Segundo o jornal L'Équipe, aportava entre 25 e 30 milhões de euros em função dos resultados desportivos do clube.

Segundo a mesma fonte, o presidente do clube parisiense, Nasser Al-Khelaifi, pedia 80 milhões de euros, valor que a companhia não queria alcançar.

Para efeito de comparação, o Manchester United recebe atualmente aproximadamente 70 milhões de euros da fabricante de automóveis Chevrolet.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.