As equipas do Girabola prometeram hoje, em Luanda, não disputar, quinta-feira, a 30.ª e última jornada do campeonato angolano de futebol, devido ao atraso no pagamento do dinheiro disponibilizado por um consórcio à Federação Angolana de Futebol (FAF).

Na sequência, a FAF, na voz do seu vice-presidente José Carlos Miguel, prometeu penalizar com falta de comparência e consequentemente desqualificação as equipas que não jogarem.

O Girabola é liderado pelo Petro de Luanda, orientado pelo treinador português Alexandre Santos, com 74 pontos, seguido pelo Sagrada Esperança, que tem 60, mais dois do que o 1.º de Agosto, terceiro classificado.

O Progresso do Sambizanga, com 19 pontos, o Kabuscorp do Palanca, com 17, e o Sporting de Benguela, que tem nove, estão despromovidos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.