O presidente do Petro de Luanda, Tomás Faria, afirmou hoje, na capital do país, que a equipa tem potencial para se tornar, nos próximos tempos, dos maiores conjuntos de futebol de África.

O objectivo é alcançar, em 2028, o estatuto de melhor do continente, de acordo com o responsável que falava em conferência de imprensa, de lançamento da sua campanha eleitoral, cuja votação acontece a 18 deste mês.

“Temos possibilidades de ser um grande, com investimentos bem definidos e pessoas profissionais em todos os sectores imbuídas da mesma missão“, frisou, considerando ser necessário começar por via da classificação no ranking da Confederação Africana de Futebol ( CAF), onde promete, doravante, estar em todas as fases finais de provas.

A concorrer, em lista única, para a sua sucessão, Tomás Faria referiu que o novo elenco deverá trabalhar para a materialização desta intenção, por formas a não defraudar os sócios e simpatizantes.

Por outro, sublinhou que, para atingir a autonomia financeira, o Petro vai, nos próximos tempos, entrar para a bolsa de valores e assegurar a sua participação com ações em sectores como a banca e seguros, como forma de salvaguardar a sua política de investimentos.

Prometeu criar infraestruturas no decurso do período 2020/2024, sem, contudo, especificar onde irá nascer a futura academia desportiva.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.