O tricampeão angolano 1.º de Agosto está, após 11 jornadas do campeonato de futebol de Angola, o "Girabola", invicto e sem sofrer qualquer golo, tendo marcado 14 e registado quatro empates, e lidera a prova ainda com uma partida em atraso.

O jogo em atraso é contra o principal rival, o Petro de Luanda, a jogar a 10 de fevereiro, com os "petrolíferos" a ocuparem o quarto lugar, com 17 pontos, a cinco do 1.º de Agosto, e que tem três partidas por jogar, devido à participação na Taça da Confederação Africana.

Ivo Traça, treinador adjunto do 1.º de Agosto, explicou o "sucesso" da equipa com a "coesão" de um grupo que não teve qualquer descanso durante as "férias" entre a edição de 2018 e a deste ano, por ter atingido as meias-finais da Liga dos Campeões de África, que se jogou já o "Girabola" estava em andamento.

Nunca, nas dez anteriores edições do "Girabola", uma equipa conseguiu manter-se invicta após 11 jornadas e sem sofrer qualquer golo, com Ivo Traça a salientar que a equipa é "muito forte a defender e a atacar".

"É um motivo de orgulho para todos. Esperamos manter a postura até ao fim do campeonato", sublinhou, sublinhando que, após a eliminação precoce na pré-eliminatória da Liga dos Campeões Africanos - venceu os congoleses do AS Otoho por 4-2, em Luanda, e perdeu por 2-0 na segunda mão por 2-0, falhando o acesso à fase de grupos), o objetivo será conquistar o tetracampeonato angolano.

No último jogo, referente à 11.ª jornada do "Girabola", disputado quinta-feira, os "agostinos" foram a Caála bater o Recreativo local por 2-0, mantendo a inviolabilidade das redes.

Por seu lado, o Petro de Luanda, além do jogo em atraso com o 1.º de Agosto, tem mais duas partidas por jogar, devido à participação na Taça Confederação, tendo empatado sábado a um golo na deslocação ao terreno do Stade Malien, em jogo da primeira mão do última eliminatória de acesso à fase de grupos da prova, cuja segunda mão se disputa na capital angolana a 19 deste mês.

Apenas com oito jogos disputados, com cinco vitórias, dois empates e uma derrota (10-04 em golos), o Petro de Luanda pode ultrapassar o 1.º de Agosto na liderança se vencer as três partidas em atraso, atingindo, nesse caso, os 26 pontos.

O jogo da 11.ª jornada, contra o surpreendente Desportivo da Huíla (segundo, com 19 pontos), foi adiado para 16 de fevereiro, mas antes, o Petro de Luanda defronta o Sagrada Esperança, a 06 de fevereiro (atraso da sexta jornada) e, a 10, contra o 1.º de Agosto (atraso da oitava ronda).

Além do acerto de calendário dos jogos do Petro de Luanda, a Federação Angolana de Futebol (FAF) remarcou para 23 deste mês o encontro entre o Sporting de Cabinda e o Recreativo de Caála, em atraso da sétima jornada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.