Na semana passada, os clubes que integram a liga de clubes da Grécia pediram permissão às autoridades do país para ocuparem 20% da lotação de cada estádio, até um máximo de 8.000 espetadores.

A proposta foi rejeitada pelo governo, depois de nas últimas duas semanas a Grécia ter registado um aumento de casos de infeção por COVID-19, o qual coincidiu com a reabertura das fronteiras e a chegada de turistas ao país.

Após três meses de paragem, o campeonato grego foi retomado, à porta fechada, no fim de semana de 06 e 07 de junho, tendo-se disputado, desde então, as primeiras três jornadas da segunda fase da prova, que contemplam o ‘play-off' de apuramento do campeão e o de manutenção.

O Olympiacos, treinado pelo português Pedro Martins e que conta no plantel com os jogadores lusos José Sá, Rúben Semedo e Cafú, está cada vez mais perto de arrecadar o título de campeão, liderando o campeonato com 19 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o PAOK, comandado por Abel Ferreira, quando faltam sete jornadas para o final.

A Grécia registou, até ao momento, 190 mortos e mais de 3.300 casos de infeção confirmados.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 472 mil mortos e infetou mais de 9,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.