O governo grego ordenou hoje a proibição das atividades de todas as claques de clubes, em quaisquer modalidades desportivas, até 31 de julho, no âmbito de uma série de medidas para diminuir a violência entre adeptos.

“As claques estão suspensas até que haja um licenciamento, com novas regras. Há um período de transição em curso até que as novas regras sejam estipuladas”, disse o ministro-adjunto do Desporto helénico, Lefteris Avgenakis, acrescentando que “o registo de membros de claques será detalhado e revisto em cada verão” e “a licença será avaliada sempre que haja membros acusados de violência”.

A decisão acontece três semanas após a morte de um jovem de 19 anos em confrontos entre claques desportivas em Salónica, tendo já sido detidas 12 pessoas na sequência desse episódio.

O responsável governamental grego precisou ainda que as claques ficam ainda proibidas de distribuir bilhetes individuais para espetáculos desportivos, estando as entradas reservadas para os detentores de títulos válidos para a época.

As penas de prisão para crimes de violência em contexto de espetáculos desportivos foram também aumentadas para de entre seis meses a cinco anos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.