Andrija Delibasic vai tentando levar uma vida normal, depois de ser diagnosticado com um tumor no cérebro. O antigo avançado do Benfica, Braga e Beira-Mar confessou ao jornal 'Mundo Deportivo' que não sabe se o problema se deveu a sua vida de futebolista, mas recordou que, como avançado, levou muitas pancadas na cabeça ao longo da carreira.

"Há médicos e cirurgiões que me dizem que pode ser um traumatismo de há uns sete ou oito anos que não sarou. Ninguém me disse antes para fazer uma TAC à cabeça... Não se sabe, mas tive muitos duelos aéreos e recebi tantas pancadas na cabeça que pode ser do futebol. Partiram-me a cabeça umas 15 ou 20 vezes", recordou.

Na entrevista ao 'Mundo Deportivo', o antigo avançado explicou como leva a sua vida, após o diagnóstico.

"Estou há quase um ano com isto, desde que me deram o diagnóstico. A cada três meses tenho de fazer uma ressonância magnética à cabeça, para verificar se está tudo em ordem, e até agora está tudo bem. Toda a gente me pergunta como pôde isto acontecer-me a mim, que sou um desportista. Mas há muitos casos de futebolistas e desportistas profissionais que sofrem de tumores cerebrais, há que viver com isto. Sinto-me forte, a minha família acompanha-me nesta luta. Sigo em frente e levo uma vida normal, trabalho e treino aquilo que posso no ginásio. Não jogo futebol", garantiu o antigo avançado, agora com 42 anos.

O montenegrino, campeão pelo Benfica em 2004/05, é agora diretor desportivo do Buducnost Podgorica. O tumor, explica Delibasic, é apenas mais um lesão, das muitas que teve ao longo da carreira.

"Não me deixei ir abaixo. Claro que é grave, mas fui muitas vezes operado durante a minha carreira e já recebi diagnósticos maus. Não sou de chorar e perguntar 'por que me aconteceu isto?'. Graças a Deus tenho amigos médicos no Montenegro e na Sérvia que são neurologistas, falei com eles. Disseram-me que tinha de fazer tratamentos de radioterapia e um pouco de quimioterapia. São comprimidos que terei de tomar durante vários anos. Não é agressivo, não me afeta, nada. Os resultados das minhas análises estão cada vez melhores, já são bons", confessou o antigo jogador, sublinhando que agora leva uma vida mais saudável, com mais atenção sobre o que consome.

"Não como carne nem bebo álcool. Não sei como isto soa, mas estes 7 meses foram os melhores da minha vida. Estou mais tempo com os meus amigos, com pessoas que me trazem coisas positivas, com a minha família. Tirei coisas boas desta situação", completou.

Delibasic esteve no Benfica na época 2004/2005 (fez 10 jogos), emprestado pelo Maiorca, tendo sido campeão nacional. Na época seguinte foi emprestado ao SC Braga. Mudou-se depois para a Grécia onde jogou no AEK antes de voltar a Portugal para jogar no Beira-Mar em 2007.

Delibasic foi formado no Partizan. Parte da sua carreira foi feita em Espanha onde representou o Maiorca, Real Sociedad, Hércules e Rayo Vallecano. Além do Benfica, Braga, Beira-Mar e AEK, jogou ainda no Ratchaburi (Tailândia) e no Sutjeska, do Montenegro, onde terminou a carreira em 2015.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.