A polémica em França está instalada e envolve mesmo Mbappé depois das mais recentes declarações do presidente da Federação francesa de futebol.

Já confirmada a renovação de Didier Deschamps à frente dos destinos da seleção gaulesa, o nome de Zidane ficou descartado dos rumores e Noël Le Graët acabou por deixar um recado menos simpático:

"Se Zidane tentasse falar comigo? Não falaria com ele nem ao telefone. Para lhe dizer o quê? Bom dia, não se preocupe, procure outro clube, já acertei com Didier?! Vocês são muito 'pró-Zidane, dediquem-lhe um programa especial para ele encontrar um clube ou uma seleção", vincou neste último domingo em declarações à RMC, mostrando ainda indiferença com o facto do histórico ex-jogador francês assumir o cargo de selecionador noutro país como o Brasil.

Estas foram assim declarações que caíram mal no seio de algumas das figuras do desporto, entre as quais Mbappé, que entretanto reagiu nas redes sociais, em forma de crítica: "Zidane é a França, não se pode desrespeitar uma lenda desta forma", escreveu o avançado do Paris SG.

Quem também reagiu às declarações do presidente da Federação foi a ministra francesa dos Desportos e dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, Amélie Oudéa-Castéra: "Vergonhosa falta de respeito, que nos ofende a todos, para com uma lenda do futebol e do desporto: um "presidente" não deveria dizer isto", atirou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.