Com a época ao serviço do Benfica já concluída, Roman Yaremchuk juntou-se à seleção da Ucrânia, que prepara o play-off de apuramento para o Mundial2022. Em declarações à imprensa local, o jogador dos encarnados falou sobre o reencontro com os colegas.

"Já disse anteriormente que é muito bom regressar à seleção, ver os meus colegas. Tivemos um reencontro muito caloroso. As emoções são positivas e o mais importante é que estamos todos bem e vivos", começou por admitir.

Yaremchuk lembrou que, enquanto veste a camisola da seleção ucraniana, muitos são os que lutam contra a Rússia. "Treinamos em tempo de guerra, mas tenho muitos amigos que estão na linha da frente. Os meus pais estão em Lviv, falamos ao telefone quase meia-hora por dia, pergunto sempre como estão as coisas. Claro que estou muito preocupado com a situação", explicou.

"Acho que é importante que a seleção da Ucrânia se mostre no estrangeiro. Afinal, a atenção dos adeptos estará focada em nós, por isso temos de fazer o melhor que pudermos e lembrar ao mundo que a Rússia é o agressor. E temos de apurar-nos para o Qatar", destacou ainda Roman Yaremchuk.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.