Franck Ribéry continua sem perceber como é que não ganhou a Bola de Ouro em 2013 depois de nesse ano ter conquistado ao serviço do Bayern Munique a Bundesliga, a Taça da Alemanha e a Liga dos Campeões.

O internacional francês foi um dos finalistas ao troféu de melhor jogador do mundo, mas ficou em terceiro lugar atrás de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Seis anos depois, Ribéry assume que ainda não digeriu a derrota.

"Via-me como o Bola de Ouro. É verdade. Ainda hoje, acredito que merecia. Ainda não digeri [a derrota]. Fiz tudo para conseguir o prémio, venci tudo o que tinha para vencer com o Bayern. Não podia ter feito melhor. Tive um grande, grande, grande ano em termos pessoais. Não devia nada a Ronaldo ou Messi, nesse ano", afirmou Franck Ribéry.

"Perguntei a mesma pergunta 10 mil vezes: porque não eu? Quanto mais pensava, mais enojado ficava", acrescentou o internacional francês.

Questionado sobre o fim da sua carreira, Ribéry assume que pode estar para breve, mas garantiu que quer deixar o Bayern Munique "como um verdadeiro Senhor".

"Nunca enganarei o Bayern [de Munique]. Veremos o que se vai passar nas próximas semanas", disse o avançado de 36 anos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.