Antigo internacional brasileiro Ronaldo Nazário revelou hoje que o seu compatriota Romário o desencaminhou para uma proibida saída noturna para lhe tirar o lugar no onze da seleção de futebol, durante a Copa América de 1997.

“Um dia, de repente, Romário disse-se: 'Arranja-te, vamos sair hoje à noite. Vens comigo e não te preocupes...”, contou o ex-jogador do FC Barcelona, Inter Milão, Real Madrid e AC Milan, entre outros.

Em conversa nas redes sociais com antigos colegas de equipa, Ronaldo confidenciou que “Romário tinha preparado um escadote para subir o muro do hotel e apanhar um táxi”, furtando-se assim às regras da seleção ‘canarinha’.

“Voltámos às cinco da manhã e no treino estava morto. Percebi que o Romário estava a tentar cansar-me para ocupar o meu lugar”, revelou, em conversa com Christian Vieri, Antonio Cassano e Nicola Ventola.

Romário foi um dos protagonistas das inconfidências de Ronaldo, que revelou o facto do seu antigo companheiro de seleção obrigar os jovens a limpar-lhe as chuteiras e a trazer-lhe cafés.

No Mundial1994 dos Estados Unidos, quando tinha somente 18 anos, recorda que não jogou “um único minuto” pelo Brasil, contudo assumiu que aprendeu “muito” com o ‘Bebeto' e o Romário.

“Foram uma inspiração para mim”, confessou o campeão do Mundo em 2002.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.