A eventual saída de Lionel Messi do Barça e a vontade expressa do astro argentino em deixar o clube catalão continua a fazer correr muita tinta. A situação está longe de estar definida, com a Liga espanhola a ter, domingo, dado o seu parecer em relação à questão, comunicando que para deixar os 'blaugrana' Messi terá mesmo de depositar o valor relativo à sua cláusula de rescisão, que ascende aos 700 milhões de euros.

Messi, por seu lado, não recua e falhou mesmo a presença nos testes de domingo efetuados pelo plantel do Barça à COVID-19, não se devendo também comparecer esta segunda-feira no arranque dos treinos de pré-época da turma catalã.

Entretanto, o jornal 'Marca' apresenta aquelas que serão as 10 razões que levam Messi a reivindicar a sua saída do Barcelona, entre argumentos desportivos e jurídicos.

Argumentos desportivos

1. A falta de ambição do projeto do Barcelona, com o futuro que se vislumbra para o clube catalão a não convencer o argentino, frustrado por já em 2020 não ter conquistado nenhum troféu.

2. A saída do técnico Ernesto Valverde, despedido a meio da temporada, que não terá agradado a Messi, pelo menos no que diz respeito ao 'timing' da mesma.

3. Os constantes problemas com a Direção 'blaugrana' ao longo da última época, com constantes trocas de argumentos que vieram a público, entre elas o corte salarial durante a pandemia e várias outras polémica nas redes sociais.

Bruno Fernandes e Pizzi entre os 10 nomes que podem substituir Messi no Barcelona
Bruno Fernandes e Pizzi entre os 10 nomes que podem substituir Messi no Barcelona
Ver artigo

4. A falta de sintonia entre os vários responsáveis do clube, como por exemplo o antigo secretário técnico Eric Abidal, que por várias vezes apontou o dedo aos jogadores face à saída de Valverde ou aos maus resultados, algo que não agradou a Messi.

5. A pouca atenção que sente ser-lhe dada pelos dirigentes do clube. Messi acredita que não é ouvido em Camp Nou e que a sua opinião não é tida em conta, entre outros aspetos, no que toca a uma maior aposta na formação.

6. A ideia de fim de ciclo no Barcelona, com o argentino a considerar que chegou ao fim a sua etapa no clube, pretendendo abrir espaço às novas gerações.

7. O caso "BarçaGate", com acusações de que o Barcelona trabalhava com una empresa dedicada com o objetivo de proteger a imagen da junta diretiva e do presidente Bartomeu em detrimento das estrelas como Messi e Piqué, polémica que atingiu o argentino e a sua família, numa tentativa de o descredibilizarem publicamente

Argumentos jurídicos

8. Messi acredita que dispõe de mais tempo para terminar de forma unilateral o contrato com o Barça, dado que a temporada 2019/20 terminou mais tarde, em virtude dos adiamentos ditados pela COVID-19. Assim, na opinião do argentino, o prazo de 10 de junho estipulado no contrato para esse término unilateral terá também de ser prolongado.

9. A cláusula de 700 milhões perderá a validade, uma vez que se Messi terminar o contrato na época 2020/21 não terá cláusula e poderá negociar a saída.

10. O presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, presidente do Barça, chegou a admitir em entrevista que a saída de Messi poderia acontecer.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.