Lionel Messi já não joga pelo Barcelona há mais de dois anos, mas os catalães ainda devem dinheiro ao argentino, revelou o presidente do clube, Joan Laporta.

"O que lhe é devido é o adiamento da massa salarial que foi acordado com a direção anterior e que produziu pagamentos pendentes que terminam em 2025. Ele é pago religiosamente", explicou Laporta, em entrevista ao "La Vanguardia".

O dirigente reafirmou ainda que era sua intenção contratar Messi neste defeso, antes de o argentino ter decidido rumar ao Inter Miami, da MLS.

"Eu entendo, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. Tínhamos um acordo com a La Liga de que iríamos dedicar parte dos recursos que temos para Messi. Dentro do plano de viabilidade foi contemplado. Comunicámos isso a Jorge Messi. Ele disse-me que o Leo tinha passado um ano muito difícil em Paris e que queria menos pressão. Com a nossa opção, teria continuado a sofrer pressão e eu compreendi a sua decisão", explicou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.